TÚNEL DO TEMPO
Ainda em clima de saudade e a poucos dias do aniversário de Rondonópolis, o Túnel do Tempo desta semana homenageia um dos seus pioneiros, tendo deixado uma enorme contribuição para que a cidade se tornasse o que é hoje em dia. Esse personagem, teve papel fundamental na construção do primeiro parque de exposições da cidade, entre muitas outras obras, além de ter contribuído com outros avanços que foram essenciais para alavancar o progresso do município. Figura importante da política e dos negócios em outras épocas, nosso personagem foi uma pessoa bastante conhecida e respeitada aqui pelas terras de Rondon, o que deve facilitar bastante o trabalho da velha guarda palpiteira… Mas também a jovem guarda tem a obrigação de saber quem foi ele.
Quem souber decifrar o enigma da foto pode telefonar para a assessoria do Matraca, ou deixar o recado na recepção do A TRIBUNA, ou ainda mandando um e-mail para [email protected], ou pelo whatsapp (66) 99957-5513, até as 12 horas desta quarta-feira. Continua valendo, para serem sorteados entre os acertadores, dois convites para saborear a peixada do Rico.
Boa sorte aos palpiteiros!

MELHOR IDADE
Mais uma que corre por aí. Diz que a melhor idade para o entendimento entre um casal é depois dos 80 anos. Nem ela ouve e nem ele consegue falar.
Ah, ah, ah, ah, ah…

MANCADA
Essa não é lorota. Aconteceu de verdade. Neste fim de semana, o velho Matraca estava tomando uma gelada em um espeto ali pelas bandas da Vila Operária, quando apareceu por lá um nobre edil. Aí, numa mesa ao lado, ele descobriu uma família onde o pai de um dos que estavam por ali é pioneiro justamente no bairro onde mora o vereador e que, inclusive, em outras épocas chegou a disputar, sem êxito, uma vaga na Câmara Municipal.
No meio da conversa, o nobre colega ficou sabendo que o pioneiro nunca havia recebido uma homenagem da Câmara Municipal. Entretanto, de imediato, prometeu que essa injustiça seria reparada e sugeriu que poderia apresentar um projeto de lei dando o nome do pioneiro à uma rua do bairro, à uma praça ou até mesmo à sede da associação de moradores do local. No entanto, para isso, sugeriu que o filho do pioneiro providenciasse a documentação. E recomendou: “não esqueça a certidão de óbito”.
Moço do céu! O rapaz quase deu um treco, quase caiu da cadeira. E o motivo é muito simples. O pai dele tá vivinho da silva. Glória, aleluia… ah, ah, ah, ah…
Depois dessa, o nobre colega pediu um suco de maracujá e prometeu um título de Cidadão Rondonopolitano ao pioneiro.
Coisas da vida!

SABEDORIA DE UM PAI
Essa também é muito boa. Diz que o caminhão do lixo estava parado na rua. Como tava na frente da sua casa, o menino chega perto do pai e pergunta:
– Aqueles são os homens do lixo?
E o pai:
– Não filho! Aqueles são os homens da limpeza. Os homens do lixo somos nós!
Vôte cobra! Essa foi de lascar!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui