(*) Jonas Abib

Adorar é entrar em sintonia com Deus. Quando entramos em sintonia com Ele, tudo muda em nossa vida. Mesmo que não consigamos logo no começo, que demore, que as coisas dificultem a tentativa, a busca vai nos colocando em sintonia. Deus vai nos envolvendo, tocando e transformando. Medimos nossa vida pelo bem-estar de momento.

Se estivermos nos sentindo bem, significa que está tudo bem. Se não estamos nos sentindo bem, logo começamos a ficar ansiosos, perturbados. A própria tentação foi nos acostumando a querer estar sempre no conforto.

Não aguentamos nenhum tipo de dor ou incômodo. Assim que sentimos uma dorzinha, logo procuramos um analgésico. Não podemos medir nossa vida pelo bem-estar, pelo conforto do momento. Precisamos nos fixar no objetivo, na finalidade. Precisamos ter a visão completa do que Deus quer fazer em nós. E isto está expresso no livro do Gênesis: “Façamos o ser humano à nossa imagem e segundo nossa semelhança” (Gn 1,26).

Este é o objetivo da nossa vida: chegarmos a ser imagem e semelhança de Deus. Podemos comparar com a obra de um artista que utiliza um bloco de mármore para esculpir ali uma imagem. O artista faz isso constantemente, está se esforçando, lutando para realizar aquela obra, e a evolução acontece. Ele trabalha naquele bloco de mármore até deixar a imagem bonita. É isso que Deus está fazendo conosco!

Na medida em que adoramos a Deus, Ele faz isso em nós. E vamos cada vez mais nos assemelhando a Deus. Na Sua sintonia, vamos nos transformando. É por isso que precisamos adorar: para nos tornarmos imagem e semelhança de Deus! Assim poderemos viver com Ele por toda a eternidade.

(*) Monsenhor Jonas Abib é fundador da Comunidade Canção Nova, presidente da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação, em Cachoeira Paulista (SP)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui