Rondonópolis é a sexta cidade com maior pontuação da região Centro-Oeste (Foto – Marcos Vergueiro – Secom MT)

Rondonópolis aparece entre as cidades do Centro-Oeste do país mais próximas de atingir os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) previstos na Agenda 2030. Conforme o Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR), Rondonópolis configura-se como o sexto município da região mais bem classificado no ranking elaborado pelo IDSC-BR, ou seja, mais próximo de cumprir os ODS.

O Índice analisou os dados de 59 cidades do Centro-Oeste – 50 localizadas no estado de Goiás, cinco em Mato Grosso do Sul e quatro em Mato Grosso – e, pela metodologia utilizada no estudo, quanto mais perto de 100 a pontuação estiver, menor a distância para o município atingir os objetivos definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015.

No geral, Rondonópolis obteve uma pontuação no índice de 54,85. Por sua vez, Goiânia (GO) e Campo Grande (MS) são os municípios da região mais bem classificados no ranking elaborado pelo IDSC-BR. A pontuação média da capital goiana no índice é de 61,68, enquanto a da sede administrativa de Mato Grosso do Sul chega a 58,64.

Ao todo, o levantamento avaliou e comparou dados de 770 municípios brasileiros, incluindo as capitais, cidades das regiões metropolitanas mais populosas e de todas as regiões e biomas do país. Focando apenas nos municípios da região Centro-Oeste, os de menor pontuação média no índice e, portanto, os mais distantes de atingir os ODS são Vila Boa (GO) e Flores de Goiás (GO).

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

O primeiro registra 38,99 pontos e o segundo, 39,25.Elaborado pelo Programa Cidades Sustentáveis, em parceria com a Sustainable Development Solutions Network (SDSN) e com apoio do Projeto CITinova, o IDSC-BR revela ainda a situação dos municípios em relação a cada um dos 17 ODS.

Segundo os dados separados por objetivo, os maiores desafios para o conjunto das cidades do Centro-Oeste cumprir a Agenda 2030 estão relacionados ao ODS 3 (Saúde e Bem-Estar), ODS 4 (Educação de Qualidade), ODS 10 (Redução das Desigualdades) e ODS 5 (Igualdade de Gênero).

Para elaborar a pontuação de cada município, o IDSC-BR utilizou 88 indicadores de gestão relacionados aos diversos temas abordados pelos 17 ODS. O levantamento dos dados foi realizado pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). De Mato Grosso, também aparecem no estudo as cidades de Cuiabá (21º lugar – 52,47 pontos), Cáceres (42º lugar – 48,44 pontos) e Campo Novo do Parecis (48º lugar – 47,44 pontos).

1 COMENTÁRIO

  1. Antonio Portugues em Rondonopolis apela a criar enficiencia hidrica se debate com a crise hidrica do rio vermelho onfe abastece a populacao da cidade e que gostaria que fosse feito um saneamento onde nao poluia o rio como tambem gostaria que fosse criada umas caixas de agua de retenção para nao afectar as casas inundadas com a elevacao das aguas na altura das chuvas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui