A Prefeitura de Rondonópolis deve retomar a fiscalização eletrônica no trânsito da cidade em 2022. A informação é da própria Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito que diz já estar trabalhando para que a fiscalização eletrônica seja retomada. A volta desse tipo de monitoramento no trânsito é, de acordo com a Setrat, uma forma de haver maior controle sobre o desrespeito às leis de trânsito.

É sabido que a fiscalização eletrônica no trânsito não é bem vista por parte da população, que entende que o controle é uma forma de arrecadação, ou seja, uma indústria de multas. Mas é preciso reconhecer que desde que a cidade deixou de contar com esse tipo de monitoramento o desrespeito às leis de trânsito e a imprudência dos motoristas e motociclistas está cada vez maior. Com isso, o número de acidentes também aumenta. O número de vítimas no trânsito de Rondonópolis não para de crescer.

Para a Setrat, como deixou claro o secretário Lindomar Alves, em reportagem recente do A TRIBUNA, quem respeita as leis de trânsito não tem porque se preocupar com a fiscalização eletrônica. Isso porque os radares, avanços semafóricos e lombadas eletrônicas devem estar claramente sinalizados e somente é multado quem for flagrado desrespeitando a legislação.

Mesmo que a medida cause certa controvérsia entre a população, o que não se pode mais conceber é que o trânsito de Rondonópolis continue como está. É preciso uma forma de frear a imprudência e o desrespeito à legislação, e a fiscalização eletrônica surge como uma alternativa para que haja maior controle. Além disso, a cidade também necessita avaliar a criação de um pátio de apreensão de veículos. Hoje, tanto a Polícia Militar e quanto os agentes de fiscalização de trânsito não podem atuar de forma adequada, pois não há espaço para encaminhar veículos apreendidos.

Se a fiscalização eletrônica terá resultados positivos ou não, será preciso esperar, porém o que não pode ser mais tolerado é que autoridades municipais continuem fechando os olhos para os problemas atuais no trânsito da cidade, que provoca elevação no número de acidentes e de mortes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui