26/10/2021 – Nº 643 – Ano 15

Agilidade e comunicação assertiva são duas qualidades fundamentais para a sobrevivência de profissionais e empresas. É coisa séria. Ninguém tem mais tempo e nem paciência para aguardar horas por uma informação ou pelo retorno de um contato, por isso agilidade é fundamental.
De outro, oferecer a informação correta, na medida que foi solicitada, tem um valor enorme nas relações profissionais. Mesmo que negativa, ela precisa ser dada assim que possível, já que define o encaminhamento de ambos e libera o nosso inconsciente para outras atividades. Ser direto e objetivo é uma grande virtude.

Se de um lado as pessoas não aguentam mais tanta informação que chega às caixas de mensagem instantâneas e tanta conexão diariamente, de outro, muitos colaboram para a falta de fluidez ao demorar ou simplesmente não responder, estimulando o contato recorrente, o que por sua vez aumenta ainda mais o tráfego.

Não me refiro aos spams e as mensagens indesejadas, mas sim aquelas mensagens dirigidas a você ou sua função, sejam individualmente ou nos grupos. Que tenham relação contigo, com sua atividade, cargo ou ambiente de convívio.

Os diversos recursos tecnológicos nos deram condições de comunicação quase ilimitadas, mas é notório que ainda não sabemos lidar tão bem com isso. Estamos aprendendo a utilizá-los, o que eu chamo de maturidade tecnológica da comunicação.
Se você está num grupo da empresa, por exemplo, e alguém envia uma mensagem profissional, pode ser técnica ou não, sempre é bom responder. Essa pessoa deve ter um motivo para tê-la feito. Responda nem que seja com um emoji. Se for inapropriada, comunique. Mas se puder contribuir, faça.

Não responder, obviamente já é uma forma de resposta. Mas é claro que não é das mais educadas e poucas vezes efetivamente indicará alguma direção sobre o tema ou o assunto. Não vai colaborar em nada. Transparência também é um grande ativo profissional.
Nunca sabemos o amanhã. Você nunca sabe quando uma oportunidade imediata ou uma futura oportunidade está à sua frente. Por isso, na dúvida, sempre seja cordial e educado. Mesmo que a resposta seja uma negativa, nunca deixe alguém conhecido no vácuo.

Responder apenas a quem te interessa no momento ou que eventualmente tem importância naquele ambiente é menosprezar o futuro. Arrogância e prepotência não cabem em lugar algum, muito menos no ambiente de negócios ou profissional.

Muitas vezes já estive na direção, num nível hierárquico acima e alguém estava abaixo de mim, e noutro momento, noutra empresa ou situação, a mesma pessoa detinha o poder de contribuir ou me auxiliar. Sempre acreditei que criar network de alto valor agregado começa pelo respeito.
Em essência, não importa sua posição hierárquica. Aliás, talvez quando sua posição for a de líder essa agilidade e assertividade tenham ainda mais importância, já que o peso da sua atenção é adicional e o direcionamento cria fluidez.

Vale lembrar que suas ações sempre farão parte do seu ativo. Que seja um ativo positivo. Por isso, seja prático e valorize a interlocução. Todos ganham.
Até a próxima.

(*) Eleri Hamer escreve esta coluna às terças-feiras. É empreendedor, Diretor da GoJob Brasil, Business Advisor, Talent Hunter, Mentor e Articulista – [email protected] – www.linkedin.com/in/elerihamer – Originalmente publicado no Jornal A Tribuna – www.atribunamt.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui