A previsão é que a instalação dos novos equipamentos ocorra até o mês de abril de 2022 (Foto – Arquivo)

A prefeitura de Rondonópolis está preparando a reinstalação do sistema de fiscalização eletrônica no trânsito da cidade, com a volta das lombadas e radares eletrônicos. O poder público municipal deverá abrir processo licitatório nos próximos dias para contratar uma empresa especializada para instalar e fazer a manutenção dos equipamentos. A previsão é que o processo burocrático ocorra ainda esse ano e que a instalação dos novos equipamentos ocorra até o mês de abril de 2022.

De acordo com o secretário de Transporte e Trânsito, Lindomar Alves, a pasta que comanda protocolou no último dia 20 nas Secretarias de Planejamento e Administração, o Termo de Referência com três orçamentos, procedimento necessário para que seja aberto o processo licitatório para a contratação de uma empresa para implantar e gerir o sistema na cidade.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

“A partir de agora, queremos fazer uma ampla discussão com a sociedade, Acir, CDL, Lions, Rotarys, com a Câmara de Vereadores. Nós sentimos que isso (volta da fiscalização eletrônica) é um desejo da sociedade civil organizada por conta do crescente aumento no número de acidentes com mortes e traumas”, explicou o secretário.

Ele conta que uma das preocupações será a correta sinalização dos locais onde ficarão instalados os equipamentos eletrônicos, de forma que o cidadão não seja surpreendido e não se sinta enganado. “O cidadão tem que ter plena consciência de onde tem a fiscalização eletrônica, que não pode ficar escondido atrás de árvores, não pode ter pegadinha. Queremos fazer isso de forma transparente”, completou.

Lindomar Alves, secretário de Trânsito: “entendemos que o correto é evitarmos os acidentes e não temos nenhum interesse em criar uma indústria de multas” (Foto – Arquivo)

Lindomar Alves conta que a novidade ficará por conta do sistema OCR (Optical Character Recognition, em inglês, ou sistema de reconhecimento ótico, em português), que já é usado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e que permite o reconhecimento das placas de veículos infratores, controlando não só a velocidade, mas também a pesagem desses veículos, o que deve auxiliar a identificar veículos de carga que transitam irregularmente pelas ruas de Rondonópolis.

Além disso, locais e vias movimentados que antes não contavam com o sistema, como a Avenida dos Estudantes, Avenida Otaviano Muniz, mais conhecida como Beira- Rio, Avenida Poguba e a Rua Rio Branco, na altura dos bairros Vila Rica e Padre Lothar, assim como outros locais onde acontecem muitos acidentes de trânsito, passarão a contar com a fiscalização eletrônica.

“A ideia é criarmos uma cultura das pessoas respeitarem as normas de trânsito. Entendemos que o correto é evitarmos os acidentes e não temos nenhum interesse em criar uma indústria de multas. O cidadão tem que saber que ele tem o livre arbítrio. É ele que vai decidir se vai obedecer a norma ou não. Caso não obedeça, ele será fotografado e será responsabilizado. Se obedecer as normas, ele não tem o que temer”, concluiu Lindomar Alves.

3 COMENTÁRIOS

  1. Além de não melhorar em nada o trânsito ruim da cidade, ainda irá esvaziar mais ainda o bolso dos verdadeiros e legalizados motoristas. 40 por hora é uma piada p um veículo motorizado.

  2. Parabéns ao secretário de trânsito e ao prefeito pela ação, o trânsito de Rondonópolis já está claro que não pode ficar sem fiscalização, não há educação nenhuma.

  3. Mais que ideia genial, enquanto isto as artérias da cidade se encontra de uma forma lamentável de trafegabilidade, pensando em Radar, fala sério, vai fazer um projeto de como resolver o problema da Av. Ari Coelho, com a Av. Presidente Médice, da Avenida Dom Pedro II até a chegada na Frei Servácio, eu acho que deveria haver a troca, colocando uma pessoa capacitada para tentar organizar a cidade, cresceu muito e não conseguiram solucionar o problema da mobilidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui