Além de divulgar o valor pago em tributos pela população mato-grossense, o Impostômetro traz informações sobre questões tributárias do estado e do país (Foto – Divulgação/Fecomércio-MT)

De 1º de janeiro a 20 de outubro de 2021, os mato-grossenses atingiram a marca de R$ 30 bilhões pagos em impostos, taxas, contribuições e multas. O valor é do Impostômetro e está disponível no telão da Fecomércio-MT, localizado na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), em Cuiabá. A maior fatia deste valor vem do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e da Renda (IR).

No ano passado, até esta data, o estado havia recolhido em tributos R$ 24.379 bilhões. Já a marca dos R$ 30 bi foi atingida somente em 23 de dezembro, o que significa que os mato-grossenses estão pagando mais impostos neste ano.

Segundo o Boletim da Receita Estadual, disponibilizado pela Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT), até o dia 31 de agosto, o ICMS recolhido do agro, indústria, comércio e serviços atingiu R$ 11.394 bilhões (valor corrigido). Desse total, 59,7% corresponde ao comércio e serviços (R$ 6.595 bilhões).

Ainda segundo o boletim, os valores já se aproximam dos registrados em todo ano de 2020, quando somavam R$ 12.487 bi e R$ 7.419 bi, respectivamente. Com relação ao ano de 2019, a arrecadação já é superior, em virtude da reforma tributária aprovada naquele ano e que entrou em vigor no ano seguinte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui