TÚNEL DO TEMPO
Local que faz parte da história antiga e recente de Rondonópolis, tendo feito parte da história pessoal de gerações de rondonopolitanos e rondonopolitanas, a Praça da Saudade é o “personagem” da semana do “Túnel do Tempo” da coluna do Matraca. No lugar onde é a praça, funcionou o primeiro cemitério da cidade até a década de 1970 e até hoje ainda se escutam as histórias dos mais velhos contando que muita gente corajosa tinha receio de passar pelo local ou até próximo dele. Era muito comum ouvir histórias de gente que “viram” fantasmas das pessoas sepultadas ali alegremente “sentadas” nos bancos da praça. Muitos evitavam passar pela praça ou próximo dela depois de certas horas, construindo assim a fama de local “mal assombrado”, mas hoje em dia pouca gente leva essa conversa a sério.

É daí que vem o nome Praça da Saudade e, convenhamos, nenhum outro nome poderia cair tão bem, pois foi ali que foram sepultados os primeiros moradores e moradoras de Rondonópolis que foram posteriormente exumados e tiveram suas ossadas levadas para o Cemitério da Vila Aurora, para que a nova praça fosse construída. Quem teve um parente ou amigo enterrado ali certamente sente saudade. Outros mais saudosistas devem se lembrar da cidade de outrora e também devem sentir a mesma saudade.
Atualmente em reforma, a Praça da Saudade já não mete medo nas novas gerações que já a conheceram como praça, mas o local habita o imaginário popular e é muito querido por todos. Por tudo isso, o velho Matracoso não poderia deixar de homenagear esse local onde gerações de rondonopolitanos passaram bons (ou não tão bons) momentos. A esperança do veterano calunista é que o Zé do Pátio acerte a mão e devolva uma praça mais bonita e com opções de lazer e de prática esportiva para a população.

ACERTADORES
Prova de que a Praça da Saudade é muito conhecida e querida foi o grande número de acertadores. Aliás, todos os palpiteiros acertaram o enigma do Matracoso [não teve bola murcha] e alguns chegaram a fazer troça, como a palpiteira Camile Tortelli. “Esse desafio do Túnel do Tempo foi mamão com açúcar. As dicas dadas pelo Matraca foram certeiras. O cenário da foto é do antigo cemitério que existia no local onde hoje se encontra a Praça da Saudade, na esquina da Av. Bandeirantes com a José Barriga”, disparou a danada.

 

Outros esbanjaram confiança, como o Jeová do Jedi Escritório Contábil, que cravou: “Esse local ai é a Praça da Saudade no Bairro Bom Pastor. Onde estão promovendo uma reforma que vai ficar uma maravilha. Pode assinar a peixada do Rico pra mim kkkkk”.
Esbanjando graça, o palpiteiro Robson Neves, da Acir, é outro que não teve dúvidas ao responder. “É a Praça da Saudade!!! Não que eu me lembre mas já ouvi muitas histórias!!! kkkkk”.

 

Bom palpiteiro e um legítimo representante da velha guarda rondonopolitana, o Lelo Carioquinha, lá do Rio de Janeiro, também deu seu palpite e mostrou que ainda que more longe hoje em dia, não esquece da terrinha de Rondon. “Olá!!! O MATRACA de hoje é o velho Cemitério onde hoje está localizada a Praça da Saudade. Populares afirmavam terem visto almas vagando nas madrugadas”, lembrou.

 

Bastante engraçadinha, a palpiteira Sílvia Maria Ferreira, moradora do Jardim Paulista, que tenta disfarçar a idade, também foi feliz no seu palpite. “A foto na coluna de hoje é o antigo cemitério na Avenida Bandeirantes: hoje a Praça da Saudade. Moro em Rondonópolis desde 1974, nem precisou consultar a “velharada”, digo a velha guarda kkkkkk”, querendo enganar o Matracoso, que sabe que ela é da velha guarda.
O Érico Silva, da BRFértil Fertilizantes, foi outro que não teve dúvidas: “Minha opinião é onde é a Praça da Saudade hoje!”. O Wender Dias, da Vila União, também se deu bem e acertou na mosca. “Esse local é a atual Praça da Saudade, que abrigou um cemitério no passado”.

 

Direto ao ponto e sem rodeios, o Doraci Soares da Vila Birigui também foi no alvo. “Meu palpite para a coluna do Matraca de hoje é: Praça da Saudade”.
O Edvaldo Aguiar, o Elias Gomes da Silva, da Vila Cardoso, Maria Mirelle Rodrigues dos Santos, o Samuel Laurindo, a Laura Rita Santos Paula, o vigilante Cartegiane, a Marizete, o Reinaldo Paulo, o advogado Paulo Basso, assim como o palpiteiro Maurício Alves Pereira, foram econômicos nas respostas e todos acertaram.

 

Já o Valdeir dos Santos, do Verde Teto, exagerou na soberba, dando como certo que iria levar a Peixada do Rico. “O túnel do tempo desta semana para quem é filho desta terra de Rondon e nasceu na antiga vila da Cotia próximo do nosso primeiro campo de Avião como nos dizia o túnel do tempo já foi o cemitério da cidade, hoje a Praça da Saudade. Manda ai o passaporte da peixada do nosso amigo Rico”, opinou.

 

Na mesma vibe, o Wesley Silva Garcia também mostrou que está de olho no prêmio. “A hoje famosa Praça da Saudade. Tô doido pra comer um peixe no Rico kkk”.

SORTEIO DA PEIXADA
Depois de mexer e remexer a cumbuca do Matracoso com os nomes dos palpiteiros, a sortuda da semana foi a palpiteira Maria Mirelle Rodrigues dos Santos. Ela pode passar na recepção do A TRIBUNA em horário comercial e retirar o seu convite para duas pessoas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui