Mesmo estando concluída há mais de um ano, a obra ainda não foi entregue (Foto – Arquivo)

Ainda antes do Centro de Reabilitação Animal de Rondonópolis (Ceraro) entrar em funcionamento, a Prefeitura irá realizar mais um processo de licitação, desta vez, para a contratação de uma empresa para fazer obras de readequação na construção. Segundo o Município, serão investidos mais R$ 221.612,54. Com isso, a expectativa da Prefeitura é que o Ceraro somente comece a funcionar após a conclusão da obra.

De acordo com a Prefeitura, o projeto contempla instalações elétricas e hidrossanitárias, além de paisagismo a ser realizado no espaço aberto. Também será executada toda a calçada do local e implantado piso tátil direcional e de alerta para que deficientes visuais ou pessoas com baixa visão possam se locomover com facilidade pelo caminho sinalizado em alto-relevo. Outras melhorias planejadas são plantio de grama e cerca elétrica. O Ceraro terá capacidade para abrigar cerca de 500 animais, entre cães e gatos.

 

 

———— CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

Ainda, conforme a Prefeitura, voltado para o atendimento especializado em condições específicas e com acomodações e dependência adequadas ao atendimento de animais, o Ceraro trabalha sobre três eixos, quais sejam, ser um refúgio seguro para animais que dele precisam, funcionar como local de passagem, visando a recolocação dos animais que lá são recebidos em lares definitivos – onde eles poderão ter uma nova chance de conviver em família e serem reinseridos na sociedade – e, ainda, ser um núcleo de referência em programas de cuidados, controle e bem-estar animal.

A obra do Ceraro, que era conhecido como Abrigo Animal, teve início ainda na gestão do ex-prefeito Percival Muniz e foi concluída em 2020. Foram destinados para a construção R$ 1.950.642,35 do Compes (ações de fiscalização e autuações do Juvam), e ainda uma contrapartida do Município, sendo que o espaço tem uma área de 5 mil metros quadrados com capacidade para abrigar até 500 animais, entre cães e gatos.

Em setembro deste ano, a Prefeitura criou a Lei Municipal 11.662, que define o funcionamento do local mas, na ocasião, informou que mesmo com a lei, não havia uma previsão de início de funcionamento do Centro de Reabilitação Animal, pois o local ainda deveria receber mobiliário e equipamentos para que seja oficialmente inaugurado e possa receber os animais.

1 COMENTÁRIO

  1. 500 animais entre cães e gatos? Como assim? Vai lotar o CERARO só com os gatos do HORTO FLORESTAL?? Quem sabe assim, a gente consiga se ver livre dessa praga de gatos que infesta o horto! Aliás a praga de gatos e a praga de “respeitáveis senhoras” que vão lá dar comida e água pra essas pestes! Engraçado que nunca vi nenhuma delas limpando a calçada do contorno do Horto que está fedendo a excremento de gato!!! Um nojo!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui