MAIS DOSES I
Mato Grosso anunciou ontem (5) que recebeu mais 117.240 doses de vacinas. A remessa chegou no Aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande e deve ser enviada ainda esta semana para os municípios.

MAIS DOSES II
Segundo o Governo do Estado, pela manhã chegaram 62.250 doses da vacina da Astrazeneca e no período da tarde mais 54.990 doses da vacina da Pfizer. Ainda não estava definido quantas doses seriam encaminhadas para cada município.

(Foto – PJC/MT)

RECEPTAÇÃO I
Várias ferramentas e peças furtadas de uma casa noturna, em Rondonópolis, foram recuperadas pela Polícia Civil, na tarde de segunda-feira (4), durante investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município. A ação resultou também na prisão em flagrante de um idoso de 63 anos pelo crime de receptação.

 

RECEPTAÇÃO II
Todo o material subtraído causou prejuízo de aproximadamente R$ 10 mil para o dono do estabelecimento comercial. Foram recuperados: placas de fechamento de diferentes tamanhos; escada de alumínio; grades de três metros; alavanca; pés tubulares de tendas; escoras de fechamento, grades e pé de túnel.

 

(Foto – Mayke Toscano)

APREENSÃO RECORDE I
As ações integradas das forças de Segurança do Estado provocaram ao crime organizado um prejuízo avaliado em R$ 60 milhões em apenas duas ações, em Mato Grosso. Esse valor equivale a 7,2 toneladas de entorpecentes incineradas ontem (5), em Cuiabá. Um número histórico já alcançado nas ações de combate ao crime organizado e ao tráfico internacional de drogas no Estado.

APREENSÃO RECORDE II
O resultado faz parte da atuação conjunta do Estado, Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). As instituições estão constantemente trocando informações para o enfrentamento ao tráfico internacional de drogas. O resultado disso foi a apreensão de sete toneladas de drogas em um intervalo de 72 horas, no mês passado, e que já foi autorizada pela justiça para incineração.

TÍTULO CANCELADO I
Mato Grosso possui 2.228.972 eleitores. Deste total, 1.879.742 já estão com a biometria cadastrada. Entre os 141 municípios, o cadastramento biométrico já foi realizado de forma obrigatória em 87. Nestas cidades, os eleitores que não fizeram o cadastro das digitais tiveram o título cancelado. Mas eles podem regularizar a situação, mesmo sem a coleta dos dados biométricos, evitando prejuízo para o eleitor e para as próximas eleições.

 

TÍTULO CANCELADO II
O atendimento está sendo feito de forma online, pelo site do TRE-MT. A regularização do título pode ser feita no caso de cancelamento por outros motivos também, e não apenas em função do não cadastramento biométrico. Além disso, o eleitor tem outros serviços online à disposição, como por exemplo, alistamento, transferência de domicílio eleitoral e revisão de dados.

 

ENERGIA SOLAR, ICMS E BLAIRO I
O juiz Márcio Rogério Martins, da Segunda Vara Especializada da Fazenda Pública de Rondonópolis, acatou pedido liminar do ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, e determinou que a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) não cobre ICMS sobre a tarifa de utilização do sistema de distribuição da energia solar. Decisão vale para 12 unidades consumidoras ligadas a Blairo Maggi.

ENERGIA SOLAR, ICMS E BLAIRO II
De acordo com o juiz, a energia elétrica pode se caracterizar como mercadoria que está sujeita a circulação jurídica, configurando hipótese de incidência de ICMS. Todavia, no caso de Maggi, a energia representa o objeto de um empréstimo gratuito, o que lhe retira a natureza de mercadoria.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui