Felipe Melo disputa bola com o atacante Hulk: atleticano perdeu pênalti (Foto – César Greco/Palmeiras)

Em seu 11º jogo pela Libertadores 2021, o Palmeiras recebeu a equipe do Atlétic-MG, no Allianz Parque, na noite de ontem (21), pelo jogo de ida das semifinais do torneio: as equipes empataram sem gols.
O Galo Mineiro fez ótimo primeiro tempo, no qual desperdiçou uma penalidade com o atacante Hulk.

Os clubes decidem vaga para a grande final na próxima terça-feira (28), às 20h30, no Mineirão – vale lembrar que o Palmeiras não perde como visitante desde 2019, em abril, quando sofreu revés para o San Lorenzo de Almagro-ARG, por 1 a 0, em Buenos Aires (Argentina).

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Desde então, foram 14 duelos disputados como visitante: nove vitórias e cinco empates (não conta o jogo da final da Libertadores de 2020, contra o Santos, no Maracanã, pois era campo neutro).

O confronto decisivo da semana que vem terá a presença de público no estádio. Um empate em 0 a 0 levará a decisão para a disputa de pênaltis. Empate com gols classificará o Palmeiras.
O Galo fez a melhor campanha até aqui na competição. Em 11 jogos, venceu 7 e empatou 4. Fez 19 gols e sofreu 3.

O JOGO
Num primeiro tempo de muita marcação, a primeira chance foi do Palmeiras. Aos 13 minutos, Rony roubou a bola no ataque do Galo, subiu em velocidade e finalizou da intermediária para Everson fazer sua primeira defesa na noite. Logo em seguida, o Galo chegou pela primeira vez. Arana recebeu cruzamento na esquerda e chutou para fora.

Aos 23, o Palmeiras teve nova chance. Dudu bateu falta da intermediária e Rony, da direita, chutou para fora. Aos 37, Hulk, da direita, serviu Diego Costa, que tocou para Nacho. O meia atleticano chutou, mas o goleiro Weverton defendeu. Aos 40 minutos, Gustavo Gómez cometeu pênalti em Diego Costa. Aos 41, Hulk cobrou, mas acertou a trave.

SEGUNDO TEMPO
Na segunda etapa, o Galo chegou ao ataque logo aos dois minutos. Hulk chutou forte da intermediária, mas a bola passou por cima do travessão. Aos nove minutos, Diego Costa sentiu lesão e Keno entrou em seu lugar.
Bem na marcação, o Palmeiras não levou perigo à área atleticana. Aos 31, Keno chutou da linha de fundo, pela esquerda, e Weverton defendeu. Aos 35, Hulk cobrou falta da intermediária e a bola saiu à direita do gol palmeirense.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui