Em entrevista, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que abordará vários temas no discurso de abertura da Assembleia-Geral das Organizações Unidas,nesta terça-feira (21). Entre os quais meio ambiente, turismo, agronegócio, além de ações do governo brasileiro no combate à pandemia.O presidente Jair Bolsonaro chegou a Nova York por volta das 17h do domingo e no hotel Intercontinental se reuniu com três ministros para ajustar detalhes do discurso.“A viagem foi tranquila. No discurso, irei falar sobre meio ambiente, turismo, agronegócio e as ações do governo no combate à pandemia. O texto, que já está pronto, será tranquilo e bastante objetivo. Irei apenas dar um novo polimento. Devo falar por cerca de 20 minutos e, a princípio, eu farei o discurso de improviso”, destacou Bolsonaro.Ainda na terça o chefe de estado brasileiro terá um encontro com o secretário-geral da ONU, António Guterres, antes do discurso de abertura às 9h da manhã. Bolsonaro deve retornar a Brasília às 21h.

APOIO FORTE
A coluna apurou que nesta semana devem entrar em ação, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, e o ministro Luís Roberto Barroso para tentar ajudar a destravar, no Senado, a indicação de André Mendonça à Corte.De acordo com fontes da coluna, Fux já procurou tanto o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), quanto o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), para pedir que pautem a análise da indicação de Mendonça. Já o minisro Barroso só teria conversado com Alcolumbre. Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, que tem a prerrogativa de marcar a sabatina.

DEU NA MÍDIA
O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, direcionou R$ 1,4 milhão do chamado orçamento secreto para a obra de um mirante turístico vizinho a um terreno onde construirá um condomínio privado no município de Monte das Gameleiras, no agreste do Rio Grande do Norte.Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a atração turística fica a cerca de 300 metros da propriedade do ministro. O investimento bancado com dinheiro público tende a valorizar o mais novo negócio particular de Marinho, um condomínio de 100 casas num terreno de seis hectares em sociedade com Francisco Soares de Lima Júnior, seu assessor de confiança no ministério. O empreendimento foi batizado de Condomínio Clube do Vinho.

ESCLARECIMENTO
Nesta segunda-feira (20), governadores de 19 Estados e do Distrito Federal divulgaram uma carta em que rebatem o argumento do presidente Jair Bolsonaro, que diz que o preço dos combustíveis aumentou por conta do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Na nota, os políticos afirmam que nenhum Estado aumentou o ICMS nos últimos 12 meses e que o valor alto da gasolina é um problema nacional. “Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período. Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e não somente de uma unidade federativa.

 

RACIONAMENTO
A Câmara dos Deputados realiza nesta quarta-feira, 22, uma audiência pública para debater a volta do horário de verão. Com a falta de chuvas e a crise energética, muitos setores têm se mostrado receosos com a possibilidade de racionamento. O entendimento é que a mudança no relógio pode impactar positivamente nos negócios. Alguns especialistas acreditam que o horário de verão pode reduzir quase 5% o consumo de energia no final da tarde. Para a audiência desta quarta-feira, foram convidados o economista Claudio Frischtak, professor do Instituto de Economia da UFRJ , Nivalde de Castro, e um representante do Ministério de Minas e Energia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui