(*) Aldeny Alves
(*) Rosilene Alves

Atualmente o mundo vem se desenvolvendo aceleradamente, trazendo diversas consequências para o meio ambiente, um dos principais fatores de degradação ambiental é o uso exagerado dos recursos naturais. O ser humano sempre usou esses recursos para atender às suas próprias necessidades, anteriormente esses recursos eram utilizados de forma equilibrada, sem agredir a natureza retirando apenas o que precisávamos para sobrevivência.

Mas com a industrialização e com o aumento da população, e o desenvolvimento das tecnologias e o consumo excessivo dos recursos naturais, esse equilíbrio foi evanescendo, transformando as matas em deserto e áreas degradadas, transformando rios em lugares secos e assoreados, fazendo a natureza agonizar, gritar por socorro.
Essa situação precisa ser mudada enquanto ainda dá tempo, para que as futuras gerações possam ter água potável para tomar e ar puro para respirar. Dessa forma, devemos trabalhar essas práticas desde a educação infantil até o ensino médio, criando um alicerce para um futuro mais consciente.

Somente com a educação ambiental trabalhada nas escolas, conseguiremos reverter esse quadro, pois, ela visa mudanças de valores, comportamentos e atitudes a fim de melhorar a qualidade de vida e pensando em um planeta sustentável, respeitando a natureza e o que ela traz de benefício.
Para isso as atitudes e conscientização do ser humano são primordiais, é importante começar essa transformação nos primeiros anos de escola. A educação infantil é um dos primeiros espaços de convivência das crianças e a primeira experiência de interação com a sociedade.
Portanto, sua própria natureza já possui aguçada a curiosidade e a observação, e seu desenvolvimento se dá por meio de descobertas envolvendo a escola e seu ambiente de vida, estabelecendo uma relação de vida com o mundo ao seu redor.

Proporcionando o desenvolvimento de conhecimentos na primeira fase de suas vidas, as crianças estão sempre dispostas a aprender tudo, devemos aproveitar esse momento para cultivar o respeito ao meio ambiente, que é a base do aprendizado e do desenvolvimento. Isso vai durar a vida toda, porque saberá que o meio ambiente é nossa casa e sempre devemos cuidar bem dela.

Segundo Reigota (1998) relata que, a educação ambiental aponta sugestões de ensino centrado na conscientização, mudança de comportamento, desenvolvimento de capacidades, habilidade de avaliação e participação do educando.

Nada é mais importante do que iniciar um trabalho de conscientização ambiental na educação infantil, incorporando a educação ambiental ao currículo escolar. As crianças de hoje são o nosso futuro, por meio dos comportamentos ambientalmente corretos que vivenciam na escola, podem receber orientações e estímulos suficientes para assumir a responsabilidade e o cuidado pelo meio ambiente.

Mas é necessário que o processo de aprendizagem seja dinâmico e prazeroso, ou seja, de forma lúdica. Com isso, serão capazes, desde da infância, de entender a importância da preservação do meio ambiente, sendo estimuladas a desenvolver atitudes responsáveis e conscientes, exercendo seu papel na sociedade para um futuro melhor.
Assim sendo, devem ser proporcionadas experiências para que as crianças sintam a necessidade de cuidar do meio ambiente. Não basta que uma criança aprenda a importância de proteger o meio ambiente, é preciso que tome como exemplo a atitude dos adultos que com ela convivem, como educadores e familiares.

(*) Aldeny Alves de Oliveira e Rosilene Alves Lima são educadoras da rede Municipal de Rondonópolis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui