Serão adquiridas 36 caixas de filmes para garantir 1.124 exames de mamografia (Foto – Arquivo)

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Justiça do Trabalho destinaram mais de R$ 17 mil à Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor) para aquisição de filmes utilizados em exames de mamografia. Os exames serão realizados em mulheres devidamente encaminhadas pela Central de Regulação do SUS ao Centro de Prevenção e Diagnóstico Precoce da Apor.

Ao todo, serão adquiridas 36 caixas de filmes para garantir 1.124 exames de mamografia. De acordo o INCA/MS, a detecção da doença nas fases iniciais, em grande parte dos casos, aumenta a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com melhores resultados. A destinação vai beneficiar cerca de 19 municípios da região Sul/Sudeste de Mato Grosso.

A superintendente administrativa da associação, Maria Marleide Ferreira Narciso, explicou como a pandemia afetou diretamente a manutenção da entidade, já que os recursos financeiros são, em sua maioria, provenientes de eventos realizados pela Apor. Em razão da Covid-19, esses eventos foram cancelados para atender as medidas de prevenção e enfrentamento do novo coronavírus, contidas em decretos e outras normativas, bem como para garantir a saúde e a segurança dos voluntários.

Segundo procurador do MPT Gustavo Athaide Halmenschlager, “é inegável a atuação social da entidade beneficiada, na área da saúde, durante 12 anos, buscando o diagnóstico precoce para um atendimento rápido e de qualidade, na região”.

Os valores da destinação feita pelo MPT são decorrentes da atuação judicial em face de uma rede de supermercados do município que descumpriu a legislação trabalhista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui