O professor Jerson e atletas da Louis Braille em Jogos Escolares

Em Rondonópolis, o atletismo ganha cada vez mais expressividade com o apoio de políticas públicas estaduais de fomento esportivo, como o prêmio Pontos de Esporte e Lazer. Promovida por meio de edital pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, a premiação contemplou duas organizações da sociedade civil (OSC) no município: o Centro De Reabilitação Louis Braille e a Rondonópolis Associação de Atletismo e Esporte Inclusivo (RAAEI).

No Centro de Reabilitação Louis Braille são atendidos alunos com deficiência visual e com múltiplas deficiências, que incluem síndrome de down e paralisia cerebral. Por meio do atletismo, a instituição possibilita aos participantes o acesso à prática esportiva, ajudando-os a desenvolverem suas potencialidades no paradesporto.

Com o valor do prêmio Pontos de Esporte e Lazer, o Centro de Reabilitação priorizou a contração de profissionais especializados em modalidades esportivas adaptadas à pessoa com deficiência. A intenção foi dedicar mais tempo e qualidade ao treinamento paralímpico, e assim, também propiciar a vivência dos alunos em competições locais, regionais e nacionais.

Já a RAAEI atua com esportes olímpicos e paralímpicos, atendendo gratuitamente cerca de 40 alunos com idade entre 8 e 18 anos. O projeto social é desenvolvido em parceria com a Escola Estadual Domingos Aparecido dos Santos, um dos locais em que são realizados os treinamentos das modalidades olímpicas de corridas, saltos e lançamentos. Para as pessoas com deficiência, as modalidades são adaptadas ao paradesporto.

O prêmio de Ponto de Esporte e Lazer ajudou a instituição a ampliar a equipe de profissionais e a comprar materiais. Atualmente, a RAAEI conta com um quadro multidisciplinar para atendimento ao alunos, que inclui psicólogo, fisioterapeuta e os professores de educação física.

Cada uma das instituições recebeu o prêmio de R$ 15 mil para fortalecer e dar continuidade às atividades esportivas continuadas de interesse social e coletivo. Para 2021, um novo edital está sendo elaborado com a ampliação de valores e da quantidade de organizações beneficiadas com o prêmio.

Projeto Olimpus

Não é apenas o prêmio de Pontos de Esporte e Lazer que tem contribuído com a atuação do atletismo em Rondonópolis. Outra política pública estadual que está fazendo a diferença é o projeto Olimpus, que oferta auxílio financeiro mensal a alguns atletas das duas organizações.

Arielly Kailayne Rodrigues, de 17 anos, destaque do atletismo sub-20 em Mato Grosso e no Brasil, é uma das beneficiadas com o bolsa atleta da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), na categoria Atleta Nacional Elite.

Atleta do projeto social Rondonópolis Associação de Atletismo e Esporte Inclusivo (RAAEI), Arielly conquistou recentemente a medalha de prata no Troféu Brasil na prova de salto em altura. Classificada para o Campeonato Sul-Americano sub-20 de atletismo, realizado no início de julho em Lima, no Peru, ela foi ainda melhor, conquistando o ouro na competição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui