Roni Magnani, presidente da Casa de Leis: “deixamos de votar projetos importantes’ (Foto – Arquivo)

Após o episódio ocorrido na Câmara Municipal, anteontem (21), onde 14 vereadores que defendem a antecipação da eleição para a nova mesa diretora “abandonaram” a sessão, o vereador Roni Magnani (SD), presidente do Legislativo, defende que a prioridade da Casa de Leis é a população. Conforme o parlamentar, ele não vê problema em um grupo preferir agora a antecipação da eleição da mesa diretora.

“No entanto, é preciso respeitar as normas legais e colocar o interesse público acima de tudo pois, devido ao episódio, deixamos de votar projetos importantes para atender a demanda da Secretaria de Saúde, por exemplo, em atendimento às políticas de combate à Covid-19. Coisas assim não devem acontecer”, lamentou.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Os vereadores teriam deixado a sessão quando Roni Magnani teria recusado a colocar em votação um requerimento, para incluir na pauta, em regime de urgência, o projeto que visa a antecipação da eleição da mesa diretora.

“O grupo colocou o requerimento de urgência após as 48 horas de antecedência previstas no Regimento Interno. Sendo assim, cabe a mim, como presidente, decidir de forma fundamentada. Não há como considerar urgente a antecipação de uma eleição prevista para acontecer daqui a mais de um ano”, explicou

Na avaliação de Roni Magnani, regime de urgência é para matérias que envolvem riscos de prejuízos irreparáveis, o que não é o caso de um projeto que antecipa a eleição da mesa diretora.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui