A cada ano, o Sicredi amplia o volume de recursos disponíveis aos produtores rurais, independentemente do porte (Foto – Rafael D’ Marques/SecomMT)

Produtores rurais associados ao Sicredi nos estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia, Acre e Amazonas terão R$ 5,540 bilhões em crédito para custeio e investimento no Plano Safra 2021/2022. Serão disponibilizados pelas cooperativas R$ 4,540 bilhões para custeio e cerca de R$ 1 bilhão para investimento.

O valor estimado para este ciclo agrícola é 35,1% maior que os R$ 4,1 bilhões previstos para a safra recém-terminada e o incremento é consequência do constante trabalho da instituição financeira cooperativa, de buscar mais recursos para apoiar os associados em suas necessidades, o que resulta na melhoria da produção, na geração de emprego e renda.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————

————————————————————————————

 

 

O Plano Agrícola e Pecuário (PAP) foi anunciado pelo governo federal no dia 22 de junho e prevê a liberação de R$ 251,22 bilhões para apoiar a produção agropecuária brasileira. O valor é 6,3% maior (acréscimo de R$ 14,9 bilhões) sobre o Plano Safra anterior. Os recursos podem ser acessados entre julho de 2021 e junho de 2022.

Os associados às cooperativas do Sicredi já podem solicitar os recursos. Nas regiões Centro-Oeste e Norte são mais de 200 agências em atendimento nos cinco estados, espalhadas por 154 cidades. Do total de recursos previstos para o custeio da safra, aos médios e grandes produtores serão disponibilizados R$ 4,259 bilhões e a agricultura familiar terá um orçamento de R$ 280,316 milhões, oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Vale lembrar que os recursos destinados aos investimentos são provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e as liberações feitas pela instituição financeira cooperativa ocorrem conforme a demanda dos produtores rurais. Além dos recursos oriundos da poupança, Letras de Crédito do Agronegócio/LCA, do BNDES), o Sistema Sicredi disponibiliza fontes alternativas de recursos como Cédula de Produto Rural (CPR), Moeda Estrangeira (operações em dólar) e Crédito Comercial. Para contratar essas linhas, basta o produtor rural procurar sua agência e formalizar o pedido, que passará por análise para concessão.

Em todo o país, o Sistema Sicredi vai disponibilizar mais de R$ 38,2 bilhões em crédito no Plano Safra 2021/2022, e estima atingir mais de 290 mil operações. O montante é 31% maior que os recursos concedidos no ano-safra anterior. Desse total, a expectativa da instituição financeira cooperativa, é disponibilizar R$ 21,5 bilhões para operações de custeio, R$ 12,1 bilhões para investimentos e R$ 1,6 bilhão para comercialização e industrialização. Além desses valores, a projeção de conceder R$ 3 bilhões por meio de Cédulas de Produtor Rural (CPR).

Com foco em atendimento aos pequenos e médios produtores, serão R$ 7,9 bilhões via Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), um volume 28% maior do que o verificado no ano-safra passado, e de R$ 6,6 bilhões via Pronamp (Programa de Apoio ao Médio Produtor Rural), alta de 29%. A previsão é de mais de 220 mil operações para esses públicos, o que representa 80% do total da safra.

“A cada ano, o Sicredi amplia o volume de recursos disponíveis aos produtores rurais, independentemente do porte. Nossos associados têm acesso a recursos para custeio da safra, investimento e comercialização, conforme sua necessidade”, afirma o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof, ao ressaltar que o agronegócio é um importante segmento da economia brasileira, e que as regiões Centro-Oeste e Norte, área de abrangência da Central são muito fortes.

BALANÇO DA SAFRA
No Plano Safra 2020/2021, as cooperativas do Sicredi nas regiões Centro-Oeste e Norte emprestaram R$ 5,562 bilhões (de julho de 2020 a maio de 2021), 46,7% a mais que os R$ 3,789 bilhões liberados no mesmo período da safra anterior. O número de operações cresceu 11,5% de uma safra para outra, de 11.283 para 12.582. A agricultura empresarial (médios e grandes produtores) contratou R$ 5,169 bilhão e a agricultura familiar foi responsável por R$ 392,998 milhões em empréstimos.

Do total de recursos concedidos pelas cooperativas do Sicredi na região (R$ 5,562 bilhões), o custeio teve a maior demanda, com R$ 3,366 bilhões, 20% a mais que os R$ 2,806 bilhões da safra 2019/2020. Os empréstimos para investimentos saltaram de R$ 868,9 milhões para R$ 2,021 bilhões, alta de 132,7% e para comercialização o avanço foi de 53,4%, de R$ 113,9 milhões para R$ 174,8 milhões. “Vale lembrar que no Sicredi, além de acesso ao crédito de forma mais ágil, os associados recebem orientação sobre como melhor investir em sua propriedade. Fazemos visitas aos associados, ouvimos suas necessidades e sugerimos as melhores soluções. Porque o nosso interesse é que os negócios dos nossos associados prosperem”, afirma Cristieny Paiva, consultora de Desenvolvimento de Negócios Agro da Central Sicredi Centro Norte.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here