Foi verificado crescimento com relação aos óbitos registrados em decorrência da Covid-19 (Foto – César Augusto)

O Jornal A TRIBUNA traz, mais uma vez, a análise da média móvel de casos da Covid-19 em Rondonópolis, bem como a de mortes em decorrência da doença, que é o cálculo recomendado por especialistas para avaliar a atual situação da pandemia. A análise foi realizada a partir dos dados oficiais do boletim epidemiológico da Covid-19 da Secretaria Municipal de Saúde, que são divulgados diariamente. O cálculo, tanto do número de mortes como de casos, teve como base as semanas compreendidas entre os dias 21 e 28 de maio e 4 e 11 de junho.

 

 

———  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Com base nas informações, foi possível verificar que a média móvel aumentou nas duas avaliações, tanto na quantidade de casos como de mortes. Na semana 1, entre 21 e 28 de maio a média móvel de casos foi de 76,8, enquanto que na semana 2 (atual), de 4 a 11 de junho, ficou em 127,4 casos, aumento de 65,8%. Esse índice é considerável crescimento, pois é maior que 15%, base utilizada por especialistas para entender se houve aumento, redução ou estabilidade nos índices. Caso o aumento fosse igual ou inferior a 15% é considerado que o índice ficou estável.

Também foi verificado crescimento com relação aos óbitos registrados em decorrência da Covid-19. Neste caso, a semana 1, de 21 a 28 de maio, a média móvel de mortes foi de 1,2. Enquanto que na semana 2, entre 4 e 11 de junho, ficou em 2,7. A diferença aponta que houve aumento de 125% no período na média móvel de óbitos.

Os indicadores encontrados por meio do cálculo da média móvel permitem mostrar se as mortes causadas pelo coronavírus estão aumentando, diminuindo ou estáveis. O mesmo vale para os novos casos que são registrados diariamente, que mostram se o volume de infecção está subindo, estabilizado ou caindo. A partir dessa análise, é possível acompanhar a evolução da pandemia.

Na análise atual, é possível compreender que a pandemia se agravou muito nos últimos 14 dias com crescimento na quantidade de pessoas que estão se infectando com a doença, bem como no número de mortes registradas.
Apenas na última semana, 19 pessoas perderam a vida em Rondonópolis em decorrência da Covid-19 e mais 892 pessoas foram infectadas. Esse crescimento também teve impacto direto na quantidade de pessoas em tratamento intensivo. Há 14 dias, a média de pacientes internados em leitos públicos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) era de 45 e nesta última semana que está terminando se mantém acima de 60.
O agravamento da pandemia levou à lotação dos leitos de UTIs públicas, que registra taxa de ocupação acima de 100% há 10 dias em Rondonópolis.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here