Inexplicável sentimento
Que vivo neste momento
Na louca espera de te encontrar
E o nosso amor concretizar.

Mas percebo que a cada dia
Me sufoco nesta euforia
Despindo de mim mesma
Me rastejando como lesma.

Nos meus cárceres mentais
Te fiz meu prisioneiro.
Para minha alma foi demais
Me entregando por inteiro.

Este amor que tu negas
E com outra te entregas.
Mesmo jurando me amar
Com ela está a flertar.

Decompondo-me a cada instante
De forma desconcertante
Na espera de um talvez
Estou a me perder de vez.

Acreditando nas palavras proferidas
Me dizia ser amor de sua vida.
Os olhos sangram, perturba minha mente
E agora esse final decadente.

(*) Nilvaine Castro Alves é bibliotecária e poetisa

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here