DECLARAÇÃO DE PRESIDENTE ARGENTINO IRRITA JAIR BOLSONARO, QUE REVIDA NO MESMO TOM

RIVALIDADE HISTÓRICA
O presidente Jair Bolsonaro respondeu nesta quinta-feira (10) à declaração do presidente da Argentina, Alberto Fernández, que afirmou que “brasileiros saíram da selva” e que seus compatriotas vieram de barcos vindos da Europa. Bolsonaro ironizou que “não tem vacina” para o líder argentino, mas depois emendou que não existem problemas entre o povo brasileiro e o argentino. Ao se lembrar de que estava sendo filmado, o chefe do Executivo relatou conversa com o ex-presidente argentino Mauricio Macri e disse que a rivalidade com o país vizinho é “só no futebol”.

PESSOA ALEGRE
Soou com certa estranheza o chamamento de “pessoa alegre do Amapá” que o presidente Jair Bolsonaro fez ao senador Randolfe Rodrigues (Rede). A citação foi durante culto evangélico em Anápolis (GO). Bolsonaro desagradou até aliados ao caracterizar indiretamente o parlamentar com um comentário de cunho homofóbico. “Que CPI é essa? De Renan Calheiros? De Omar Aziz? Daquela pessoa alegre do Amapá? Nós temos a obrigação de decidir e nós sabemos que pior que uma decisão mal tomada é uma indecisão. Eu tenho que decidir quantas vezes? Não é fácil. Eu estou tentando”, apontou Bolsonaro.

BATE-BOCA
O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) usou as redes sociais para cobrar provas de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi eleito no primeiro turno das eleições de 2018. “Tem que provar, falastrão”, disse o parlamentar ao criticar declarações do presidente feitas durante o polêmico culto evangélico em Anápolis na quarta-feira. “Eu fui eleito no primeiro turno. Tenho provas materiais disso. Mas a fraude, que existiu, sim, me jogou para o segundo turno. Outras coisas aconteceram e só acabei ganhando porque tive muito voto, e algumas poucas pessoas que entendiam de como evitar ou inibir que houvesse a fraude naquele momento, nos elegemos”, afirmou o presidente. Frota deu margem para Bolsonaro respondê-lo lembrando o passado de Frota, quando foi ator pornô. É aguardar pra ver o bate-boca!

RIXA ANTIGA
Alexandre Frota e Jair Bolsonaro já foram aliados, mas ficou uma rusga entre os dois. Frota publicou em seu perfil no Twitter que entrará com um processo na Câmara dos Deputados para investigar as alegações feitas pelo presidente de que teria vencido as eleições em 1º turno. Ou seja, as eleições teriam sido fraudadas. Alexandre Frota foi eleito pelo Partido Social Liberal (PSL) e tinha relacionamento próximo com o presidente, especialmente durante a última corrida eleitoral. No entanto, depois de divergências com a família Bolsonaro, o parlamentar migrou para o PSDB em 2019. Em maio de 2021, o deputado protocolou no Congresso Nacional o sexto pedido de impeachment contra Bolsonaro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here