Com isso, chegam a 817 as mortes desde o início da pandemia na cidade – (Foto: Roberto Barcelos/arquivo)

Dados do boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde apontam mais seis mortes em decorrência da Covid-19 em Rondonópolis confirmados ontem (9). São três homens e três mulheres, cujos óbitos ocorreram nos últimos dias 4, 8 e 9. Com isso, chegam a 817 as mortes desde o início da pandemia na cidade. Também foram registrados mais 159 novos casos da doença.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Desde o início da pandemia, 30.628 pessoas se infectaram com o coronavírus e destas, 28.384 se recuperaram. Ainda há 1.536 pessoas com o vírus ativo, sendo que destas, 1.415 estão em tratamento domiciliar.

Rondonópolis terminou a quarta-feira (9) sem nenhum paciente aguardando na fila por um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na rede pública. Ontem (9), pela manhã, seis pacientes esperavam leitos, mas a Secretaria Municipal de Saúde obteve vaga para todos até o fim do dia. Os leitos de UTIs públicos na cidade seguem lotados há 10 dias e a situação ainda preocupa as autoridades de saúde.

Com 140 pessoas hospitalizadas em Rondonópolis, a taxa de ocupação das UTIs públicas está em 103,3%, com 62 pacientes internados. Nas enfermarias públicas, 38 pessoas estão internadas e a taxa de ocupação é de 41,8%.

 

MATO GROSSO

No Estado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou ontem (9), que mais 51 pessoas morreram nas últimas 24 horas em decorrência da doença e foram confirmados mais 2.293 novos casos. Desde o início da pandemia, 422.148 pessoas se infectaram com o coronavírus. Destas, 396.30 já se recuperaram e 11.303 perderam a vida.

Em Mato Grosso, são 12.667 que estão em tratamento domiciliar. Nas UTIs públicas há 441 pessoas internadas e a taxa de ocupação ontem era de 84,16%. Nas enfermarias da rede pública, a taxa de ocupação era de 45%, com 399 pessoas internadas.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 em Mato Grosso estão: Cuiabá (88.440), Rondonópolis (30.628), Várzea Grande (28.995), Sinop (20.647), Sorriso (14.508), Tangará da Serra (14.461), Lucas do Rio Verde (12.947), Primavera do Leste (10.825), Cáceres (9.043) e Alta Floresta (8.065).

 

Maio registra aumento de 38% nos óbitos por Covid frente à média da pandemia em MT

Com o quinto pior número de mortes desde o início da pandemia da Covid-19 em Mato Grosso, o mês de maio mostrou que os números da doença ainda estão longe de estarem controlados. Se comparados com a média de óbitos causados pelo novo coronavírus desde a chegada da doença no Estado, o mês que se encerrou registrou aumento de 38,5% no número de falecimentos, atingindo a marca de 738 mortes, frente a uma média de 532.

Os números de maio são melhores quando comparados com os de março e abril desde ano, respectivamente o primeiro e segundo piores meses da pandemia no Mato Grosso, auge da segunda onda da doença que lotou UTIs de hospitais em todo o território nacional. Na comparação com março, maio aponta queda de 43,4% no número de óbitos, enquanto na comparação com abril a queda foi de 50,8%. Em números absolutos, maio registrou 738 óbitos causados pelo novo coronavírus, março 1305, e abril 1501.

Os dados são do Portal da Transparência dos Cartórios de Registro Civil.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here