Policiais de Rondonópolis em ação durante a operação – (Foto: Divulgação/assessoria)

Ontem (9), o Ministério da Justiça e Segurança Pública deflagou a Operação “Luz da Infância 8” abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet para cumprir 176 mandados de busca e apreensão em 18 estados brasileiros e em mais cinco países. Em Rondonópolis foram cumpridos três mandados de busca e apreensão domiciliar. Ninguém foi preso em flagrante na cidade. Em Mato Grosso, também foi cumprido um mandado em Nova Lacerda.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

A operação foi coordenada em Rondonópolis pelo delegado Fernando Fleury e contou com a atuação de investigadores e escrivães da Polícia Judiciária Civil. Na cidade foram apreendidos nas residências dos suspeitos equipamentos eletrônicos que serão analisados e subsidiarão a instrução dos inquéritos policiais instaurados pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI).

Ao todo, os policiais cumpriram 176 mandados de busca e apreensão no Brasil e em mais cinco países: Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador. No Brasil, a operação contou com a participação da Polícia Civil de 18 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Espírito Santo, Rondônia, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Sul e Amazonas, além de agentes de aplicação da lei dos países envolvidos.

A operação tem como objetivo identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet a já teve sete edições que foram realizadas entre 2017 e 2020. Nas edições anteriores da “Luz da Infância” foram cumpridos mais de 1.450 mandados de busca e apreensão e resultou na prisão de cerca de 700 suspeitos de praticarem crimes cibernéticos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em todo o Brasil e nos países participantes da ação.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here