Vereadores autorizaram o empréstimo votando a favor de um projeto autorizativo que entrou na pauta em regime de urgência (Foto – Reprodução)

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) decidiu fazer um empréstimo, via Banco do Brasil, no valor de R$ 55 milhões para compra de mais ônibus para a autarquia municipal do transporte coletivo, que até agora não saiu do papel, compra de maquinários, instalação de semáforos e de iluminação de led em vários pontos da cidade. Na sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada ontem (2/6), os vereadores autorizaram o empréstimo votando a favor de um projeto autorizativo que entrou na pauta em regime de urgência.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Durante sua fala, o vereador subtenente Guinancio apresentou preocupação quanto à capacidade de endividamento do Município, que já está alta. “Quando aprovamos os recursos do Finisa para obras de infraestrutura da cidade, ainda no ano passado, já sabíamos que a capacidade de endividamento da Prefeitura era alta. Temos que ter prudência, caso chegue na Câmara mais projetos como este para autorizar empréstimos. Percebi ainda a estratégia do prefeito em embutir tudo em um único projeto, pedindo autorização de empréstimo de vários itens, como os ônibus para a autarquia. O projeto foi aprovado, mas a missão constitucional é dos vereadores e vamos fiscalizar estes investimentos”, disse o vereador.

“O projeto prevê a instalação de iluminação de led. Neste sentido estaremos vigilantes se esta infraestrutura está chegando nos bairros. Além disso, se os ônibus que forem adquiridos irão mesmo circular em benefício da população. Vamos sempre cobrar os esclarecimentos necessários e fiscalizar a aplicação destes recursos oriundos de empréstimos”, externou a vereadora Kalynka Meirelles (PRB).

Já o vereador Paulo Schuh (DC) votou contra o projeto e justificou seu voto dizendo que não tem tido respaldo da Prefeitura, em especial da representante da Secretaria de Trânsito referente a várias solicitações. “O poder público não tem respondido os nossos requerimentos. Desde o mês de fevereiro, a secretária de Trânsito não nos responde. O Município está faltando com informações para nós vereadores. Por isso, o meu é contra”, afirmou Paulo Schuh.

1 COMENTÁRIO

  1. A lei federal 173 não proíbe o município de criar autarquia este ano? E porque a prefeitura quer comprar mais ônibus para o transporte coletivo? Em relação a iluminação pública com lâmpadas de led, até agora não chegou nos bairros. Aliás chegou somente nos postes de Frente a casa de funcionários do alto escalao da prefeitura. Acorda vereadores de Rondonópolis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here