Presidente Bolsonaro: “Tem grande apoio em Mato Grosso e o movimento da Direita promete ter forte candidato ao governo do Estado…”

1 – SENHORES E SENHORAS,
nesta semana que passou aconteceu uma grande manifestação em Brasília, que movimentou a capital federal com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com pautas voltadas para as famílias, passando pela insatisfação com a CPI da Covid, indo até o pedido de eleições com voto auditável, ou seja, impresso. O presidente sobrevoou de helicóptero a multidão e depois chegou montado num cavalo, acenando para os seus apoiadores ao longo do trajeto pela grade do Palácio.

Em nossa análise, ações que denotam que a disputa eleitoral para 2022 já começou. É fato que, houve uma grande manifestação em Brasília com apoiadores de todas as regiões do Brasil. Mato Grosso esteve representado e Rondonópolis também marcou presença, com caravanas que levaram seu apoio ao presidente Bolsonaro, como o deputado federal José Medeiros (Podemos), Cláudio Ferreira (DC) e muitos empresários.

Outro fato comentado é que em Mato Grosso parece que se tem ampliado o número de apoiadores Bolsonaristas, numa chamada Direita conservadora, quando muitos políticos carregam este rótulo. Partidos e políticos têm buscado a identificação com essa Direita e consequente aproximação do projeto de reeleição do Presidente, e para isso alguns sinais de composição se aventam, como é o caso de que o próprio Presidente já declarou de apoio ao José Medeiros, que será seu candidato a Senador em Mato Grosso, e isso deve se confirmar nesta frente de Direita que deverá agregar vários partidos com o mesmo viés político. Sem dúvida, que o deputado Medeiros saiu na frente nesta corrida eleitoral para o Senado, com o apoio declarado do presidente da República.

2 – CONSIDERADO O CARA
do presidente em Mato Grosso, o ex-deputado federal Victório Galli (Patriota), que foi colega de Congresso do Bolsonaro na Câmara Federal, com isso nutri uma relação de intimidade com ele, o que é para poucos, cada vez mais vem comandando e articulando a Direita Bolsonarista no Estado de Mato Grosso, e já mostrou isso na eleição suplementar de senador, quando emplacou a candidatura da Coronel Fernanda (Patriota), derrotada nas urnas e que hoje até chora em busca de apoio para as próximas eleições.

Galli tem participado e ajudado a organizar todos os movimentos populares de apoio ao Presidente no Estado e até mesmo em Brasília. Além disso, vem preparando o partido Patriota, que preside no Mato Grosso, para participar forte em 2022, com candidaturas a deputados Federal e Estadual espalhadas em todas regiões, e sempre alinhado com a executiva nacional, afinal, existe a possibilidade concreta do Presidente Jair Bolsonaro filiar-se ao partido, pois ele tem sempre deixado isso nas “entrelinhas” de seus discursos.

A relação de Victório Galli com Bolsonaro é tamanha que o presidente o chama de “meu irmão”, como disse recentemente no cercadinho do Alvorada: “Quem manda no partido lá é o Galli. Galli é meu irmão”, disse para apoiadores que o acompanhavam na saída do Palácio. Ao que tudo indica, Galli tentará a eleição de Deputado Federal e deverá ter o engajamento do Presidente Bolsonaro no Projeto Mato Grosso, com as articulações entre partidos e grupos de apoiadores, como o grupo do agronegócio, que já tem uma grande parcela de simpatizantes e vem mostrando o seu apreço e afinidade a Bolsonaro. Aqui mesmo em Rondonópolis, é muito forte o grupo de empresários que defendem a gestão Bolsonarista.

3 – O PRÉ-CANDIDATO
a deputado estadual, o Cláudio Ferreira (DC), já está com um “pezinho no partido Patriota”, afinal o Patriota foi o partido que esteve com ele na última eleição de prefeito, e o seu atual partido vem se deteriorando no Estado. Cláudio tem ida certa para o Patriota, fato que deve ser confirmado em breve, num projeto que envolve articulações amplas, onde o Paisagista é parte deste movimento Bolsonarista. É tão certo isso, que esta Coluna apurou que Cláudio ficou vários dias em Brasília, onde esteve na organização do evento de apoio ao presidente, participou de inúmeras reuniões políticas, e até esteve com o presidente Jair Bolsonaro. Cláudio Paisagista já vem se movimentando na região e principalmente na cidade, buscando ampliar o leque de lideranças de apoio e reunindo o máximo de apoiadores.

O seu atual partido DC tem dois vereadores eleitos, Paulo Schuh e Kaza Grande, que possuem uma aproximação natural porque estiveram juntos na última eleição, mesmo que por ora ambos foquem em seus mandatos de vereadores é uma tendência natural caminharem juntos com o Paisagista. Mas será mesmo assim? Pois até onde se sabe, o Kaza Grande é amiguíssimo do atual presidente da Câmara Municipal, vereador Roni Magnani (SD), também pré-candidato a deputado estadual.

4 – ASSUNTO QUE É
tratado a “sete chaves” no meio da Direita Bolsonarista de Mato Grosso, é quem será o candidato a governador do grupo. A Coluna ficou sabendo que há sim um forte movimento de candidatura ao governo de Mato Grosso com apoio do Presidente Jair Bolsonaro. Nos bastidores é dado como certo que terá um candidato opositor ao projeto de reeleição de Mauro Mendes (Dem). O que dizem é que será um nome competitivo, será alguém com tamanho e na envergadura da missão proposta. Quem será o candidato a Governador deste grupo? De qualquer maneira é obvia a força popular e impacto dos Bolsonaristas na eleição do próximo ano.

5 – MAS A ESQUERDA EM
Mato Grosso também está se articulando para lançar uma candidatura ao governo do Estado. O comentário da semana foi que o prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), que estaria cotado para disputar o Governo em 2022, teria recebido o convite para trocar o Solidariedade pelo PT. Os rumores são que a proposta foi feita pelo próprio ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva em telefonema a Pátio. No entanto, quem comprova isso? Não seria apenas um Fake News petista? Ao que parece, quem pode estar tentando esta manobra é o deputado estadual Lúdio Cabral (PT), que sairia a deputado federal numa campanha mais robusta com um candidato a governador.

Zé do Pátio: “Uma candidatura sua a governador pelo PT não é bem assimilada por lideranças petistas locais, que não apoiou o seu projeto à reeleição e lançou candidatura própria…”

O Colunista está buscando a verdade deste fato, pois pelo menos a nível local o PT não simpatiza de forma alguma com o prefeito Zé do Pátio, tanto é que apesar de Pátio pedir, o PT não caminhou com o seu projeto de reeleição e lançou candidatura própria a prefeito na cidade nas últimas eleições municipais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here