A quantidade de idosos era tanta na Escola Pindorama que, no fim da manhã, a fila estava dobrando a esquina e com pessoas sob o sol (Foto – A TRIBUNA)

Após transtornos gerados ontem (12) na imunização dos idosos com a segunda dose da vacina Coronavac, a Secretaria Municipal de Saúde convocou a imprensa para anunciar mudanças e elencar os fatores que ocasionaram os problemas ocorridos na Escola Estadual Pindorama, onde deveriam ser imunizados com a segunda dose os idosos com mais de 70 anos. No primeiro dia da retomada da vacinação da Coronavac, que estava suspensa há 14 dias, um grande número de pessoas começou a formar fila ainda durante a madrugada na Escola Pindorama. Até aproximadamente às 12 horas, ainda havia fila e aglomeração no local. O tumulto somente chegou ao fim com o término das vacinas.

 

 

PUBLICIDADE

 

 

As reclamações de quem tentou se vacinar com a segunda dose na manhã de ontem foram as filas enormes, além da falta de informação e organização. Muitos idosos foram até o local, aguardaram horas na fila e saíram sem a vacina e sem senhas, que ao final da manhã foram entregues para quem não pode ser imunizado. Ainda ontem, a Prefeitura anunciou que a vacinação com a segunda dose está novamente suspensa, pois as 930 doses disponíveis foram utilizadas. O Município vai aguardar a chegada de novas doses para poder retomar a imunização dos idosos que esperam pela segunda dose da Coronavac.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Vinícius Amoroso, entre as situações que ocasionaram os problemas na Escola Pindorama, estava a presença no local de um grande número de pessoas que não se enquadravam na faixa etária convocada para a imunização, pessoas residentes em outros municípios da região, além daqueles que ainda nem haviam tomado a primeira dose da vacina. “Identificamos pessoas de várias idades, outras que não haviam tomado a primeira dose da vacina e muitas que moram em outras cidades e vieram se imunizar aqui. Havia pessoas de 21 municípios diferentes para tomar vacina em Rondonópolis”, explicou.

Diante da situação, o secretário anunciou que mudanças já estão sendo adotadas para a continuação da vacinação. A partir de hoje (13) será exigido comprovante de residência para a imunização. “Teremos que exigir o comprovante de residência para comprovar o endereço para evitar que aconteça o que ocorreu hoje, quando mais de 100 pessoas residentes em outros municípios tentaram se vacinar em Rondonópolis”, ressaltou Vinícius. O secretário também pediu a compreensão da população e solicitou que se dirija aos locais de vacinação apenas se se enquadrar entre o público convocado.

“Não adianta a pessoa de 40 anos tentar se vacinar quando convocamos quem tem mais de 70 anos como ocorreu hoje. Também não deve tentar se vacinar com a primeira dose quando a convocação é para a segunda. Não adianta. Não serão vacinados. Por favor, não vão aos postos de saúde caso não seja a sua vez achando que vai colar, porque não cola. Não será vacinado. E isso é perigoso para as pessoas, pois estamos em uma pandemia”, argumentou.

 


Para quem aguarda a segunda dose da vacina Coronavac, o secretário informou que o Município ainda espera a chegada das doses que o Ministério da Saúde ainda não enviou. Ele orientou que os idosos serão vacinados assim que as vacinas chegarem. “Iremos convocar quem aguarda a segunda dose quando tivermos, enquanto isso, infelizmente, é preciso esperar”, explicou e complementou que a Prefeitura irá ampliar os pontos de vacinação para a segunda dose para evitar novos problemas com filas e aglomerações, bem como intensificar a comunicação, inclusive com a utilização de carros de som.

Mais uma vez, confusão, tumulto e desinformação geraram transtornos para idosos à espera da vacinação contra Covid-19 (Foto – A TRIBUNA)

VACINAÇÃO PARA PESSOAS COM COMORBIDADES CONTINUA HOJE
Hoje (13) podem se vacinar pessoas com 35 anos ou mais com comorbidades, pacientes oncológicos, garis (independente da idade) e pessoas que recebem BPC. Já na sexta-feira (14) será iniciada a vacinação para pessoas com 59 anos ou mais (público em geral). O atendimento será nos mesmos locais e horários.

Esse público deve procurar um dos seguintes locais de vacinação: Centro Cultural José Sobrinho e os postos de saúde Paineiras, Dom Osório, Padre Miguel, Pedra 90, Morumbi, Serra Dourada, Itamaraty, André Maggi e Cohab, e no Estádio Municipal Luthero Lopes (sistema drive thru). O atendimento nos locais de vacinação será das 8h às 11h para mulheres e das 13h às 17h para os homens.

1 COMENTÁRIO

  1. INFELIZMENTE A DESORGANIZAÇÃO NO BRASIL É GERAL E O POVO NÃO COLABORA, TORNANDO AS COISAS AINDA MAIS DIFÍCIL. FALTAM VACINAS PARA A PRIMEIRA E PARA A SEGUNDA DOSE.
    AS AGLOMERAÇÕES CONTINUAM EM DIVERSOS PONTOS DA CIDADE COM PANCADÃO, PANQUE, FESTINHAS, BEBEDEIRA, SEM USO DE MÁSCARA E POR AÍ VAI. A CONTAMINAÇÃO SEGUE EM FRENTE, CONTAMINANDO OUTRAS PESSOAS, INFELIZMENTE. PARECE QUE MUITOS AINDA NÃO SE CONSCIENTIZARAM E OUTROS IRRESPONSÁVEIS, COM SUAS MOTOS, SEM O SILENCIOSO DO ESCAPAMENTO TORNAM UM VERDADEIRO INFERNO A VIDA DE MUITA GENTE.
    ENQUANTO ISSO A SECRETARIA DE TRÂNSITO E A POLÍCIA MILITAR NADA FAZEM. MUITOS MOTOQUEIROS CRUZAM COM SINAL VERMELHO NO SINALEIRO E RODAM PELA CIDADE EM ALTA VELOCIDADE, MUITAS VEZES PODANDO PELA DIREITA. RONDONÓPOLIS VIROU UM CAOS EM VÁRIOS SENTIDOS, ALÉM DO COVID-19.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here