Moradores de bairros como o Parque Universitário temem que as obras não sejam retomadas e concluídas antes do próximo período de chuva (Foto – Roberto Nunes/A TRIBUNA)

Continuam sem prazo para ser retomadas as obras de drenagem e pavimentação nos bairros Sagrada Família, Parque Universitário, Maria Vetorasso II, Carlos Bezerra II e a duplicação da Rua Fernando da Costa. Todas fazem parte de contratos do Município com a empresa Geosolo, que abandonou as obras no final de 2020. Agora, a Secretaria Municipal de Infraestrutura publicou uma ordem de paralisação dos serviços para análise do Processo Administrativo em andamento com vistas a romper os contratos com a empresa.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

A Geosolo tem com o Município dois contratos milionários para obras de pavimentação e drenagem que juntos somam R$ 24,9 milhões. Um dos contratos prevê a pavimentação e drenagem no bairro Sagrada Família, no valor de R$ 11 milhões e outro contrato incluem as obras de drenagem e pavimentação do Parque Universitário, Carlos Bezerra II, Maria Vetorasso II e a duplicação da Rua Fernando Correa da Costa, com valor de R$ 13,9 milhões.

A empresa deixou de conduzir as obras nos bairros ainda no final de 2020. Na ocasião, a Prefeitura confirmou o abandono das obras e explicou que havia aberto um processo administrativo para apurar possíveis descumprimentos dos contratos, bem como danos ao erário que possam ter ocorrido em função de a empresa não cumprir com os cronogramas definidos em contrato.

Caso o processo administrativo leve ao rompimento do contrato com a empresa, a Prefeitura terá que realizar novos processos de licitação para a contratação de empresa para dar continuidade às obras atualmente paralisadas. Como o processo ainda está em andamento, não há prazo definido para que o problema seja solucionado e as obras sejam retomadas.

O A TRIBUNA vem acompanhando o caso desde o início deste ano. O abandono das obras já trouxe muitos problemas aos moradores dos bairros, principalmente no Parque Universitário e no Sagrada Família. Nestes locais, moradores passaram todo o período de chuvas com vias intransitáveis. Muitos não conseguiam passar com seus veículos nas ruas onde moram. Eles temem agora que as obras não sejam retomadas e concluídas antes do próximo período de chuva e os problemas fiquem ainda pior.

A EMPRESA
A Geosolo Engenharia, Planejamento e Consultoria LTDA é uma empresa mato-grossense com sede em Cuiabá e já participa de concorrências para a realização de obras públicas há anos, tanto de obras do Governo do Estado como da Prefeitura de Rondonópolis e está no mercado há mais de 30 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here