Vinícius Amoroso: “Com a experiência de anos no serviço público, sua ida para a Secretaria de Saúde foi um acerto da gestão do prefeito Zé do Pátio…”

1 – SENHORES E SENHORAS,
conforme explicou o vereador Reginaldo Santos (SD), não passam de rumores as “informações” de que o prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) poderá nomeá-lo, junto ao vereador Dico (SD), para as respectivas secretarias de Trânsito e a de Assistência Social do município. Numa situação dessas, assumiriam na Câmara Municipal os suplentes de vereadores Wellington da Assistência Social e o Hermes Moriggi, o Big, ambos do Partido Solidariedade.

Contundo, mesmo estas possibilidades sendo negadas, a Coluna não descarta de tudo, pois ao que tudo indica, o prefeito está tentando organizar a casa com o foco de se candidatar a governador de Mato Grosso, a exemplo da nomeação do jovem Vinícius Amoroso, que com a experiência de anos no serviço público, assumiu a Secretaria de Saúde, o que julgamos um acerto desta gestão do prefeito Zé Carlos do Pátio, dada a desenvoltura que ele vem tendo na pasta, assim como o acesso às informações públicas, principalmente neste momento de crise, onde a população carece de muitos esclarecimentos diante ao enfrentamento da Covid-19. Após o novo secretário chegar na pasta, muita coisa já mudou para melhor. Inclusive, a interlocução da Secretaria com a população no meio da mídia local.

Mara Gleibe: “Está sendo cogitada para a Secretaria de Trânsito, mas como responde a processo de improbidade na justiça, poderá prejudicar a intenção do prefeito…”

UMA SITUAÇÃO
que poderá ocorrer, conforme o vereador Reginaldo Santos informou à reportagem do A TRIBUNA, é a nomeação da atual secretária de Governo de Pátio, Mara Gleibe, para a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat). Talvez pelo desafio que a pasta do transporte tem pela frente em colocar em execução a autarquia municipal do transporte coletivo, que inclusive já possui os ônibus que serão utilizados no serviço.

Mas será que numa escolha dessas o prefeito não estaria dando o tiro no pé duas vezes? Primeiro, porque é um serviço de transporte coletivo já foi implantado na cidade há alguns anos e não funcionou. Anteriormente, uma autarquia do transporte coletivo foi criada com o nome de Congente, mas foi desativada, pois os seus dirigentes alegaram custos altos e prejuízos para a autarquia que não conseguia cobrir os custos. Além disso, houveram sérias suspeitas de improbidade administrativa na operacionalização do serviço, que acabou sendo desativado.

AGORA
o que também não pegaria bem politicamente para o prefeito é indicar uma pessoa para a Secretaria de Trânsito que ainda responde a processos na justiça, justamente por improbidade administrativa. Ocorre que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso em 2017, determinou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito de Rondonópolis, Ananias Martins de Souza Filho, no montante de R$ 227.319,87.

Com a liminar concedida ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso – MPE, foram bloqueados ainda bens do ex-secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Ronaldo Sendy Iticava Uramoto; do engenheiro civil Ricardo Alexandre Fernandes Moreno dos Santos; do ex-diretor técnico da Coder, Adalberto Lopes de Sousa Júnior; e da ex-diretora-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) e atual secretária de Governo do Município, a própria Mara Gleibe da Fonseca. A decisão do TJ foi em agravo de instrumento interposto pela 2ª Promotoria de Justiça Cível de Rondonópolis.

O Ministério Público acusou o grupo de ter cometido irregularidades nas obras de pavimentação asfáltica feitas no Parque Universitário. A ação questiona a qualidade do asfalto feito naquele bairro que continua com a maioria das vias sem pavimentação. O MPE argumentou ainda que a obra executada não corresponde ao valor pago pelos gestores. O cálculo foi que o valor pago é superior à parcela de serviços realizada.

2 – MAS CONTINUANDO
na linha de análise das candidaturas ao governo do Estado, caso Zé do Pátio se efetive mesmo como pré-candidato a governador, ele poderá disputar a eleição com outro prefeito, que também tem forte possibilidade de entrar na disputa, que é o de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), o qual já teria afirmado publicamente que a decisão de encabeçar uma chapa na próxima eleição “está nas mãos de Deus”.

Pelo que vem sendo anunciado, nas próximas eleições teremos uma chuva de candidatos a governador, assim como ocorreu na disputa municipal em Rondonópolis com oito candidaturas a prefeito. E aqui acreditamos que até o deputado federal José Medeiros (Pode) poderá entrar nessa disputa surfando na “onda Bolsonaro”, o qual teria dito que apoiaria Medeiros numa candidatura. Será que Medeiros tem cacife para tanto? E tem mais prefeito que poderá entrar na disputa.

RECENTEMENTE
o presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em Mato Grosso, o deputado Carlos Avalone disse que a sigla já trabalha para lançar uma candidatura própria ao governo nas eleições 2022. De acordo com o tucano, cinco nomes já são cotados, como o prefeito de Sorriso Ari Lafin, Wilson Santos (deputado estadual), o ex-prefeito de Cáceres, Francis Maris, o ex-prefeito de Rondonópolis, Rogério Salles e Thelma de Oliveira, que é ex-prefeita de Chapada dos Guimarães e viúva de Dante de Oliveira. No então, o Colunista acha que sobre o nome de Rogério Salles seria apenas especulações, pois o mesmo está muito afastado da política, atuando apenas como mero conselheiro político.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here