Depois que você se foi,
A saudade que ficou
Não tem hora e nem lugar.
Ótimo seria com você estar!
Bisar a lembrança que restou.
Relembrar a cara preta do boi,
E me aninhar no aconchego do seu abraço.
Guardar no peito essa alegria triste.
Ah, vontade de ter você aqui só mais uma vez…

 

 

(*) Por Jerry T. Mill, membro-fundador da ARL (Academia Rondonopolitana de Letras).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here