Com o aumento de número dos profissionais de imprensa e comunicação contaminados pela Covid-19 em Mato Grosso, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) solicitou, durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (5), a inclusão da categoria como grupo prioritário para receber a vacinação contra o novo coronavírus.

O pedido foi encaminhado à Presidência da República do Brasil, Ministério das Comunicações, Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES) e Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM).

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Em março do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) havia inserido, por meio de decreto, a imprensa como atividade essencial que não poderia ser paralisada durante as medidas restritivas para o enfrentamento ao novo coronavírus.

Conforme a Lei de n.º 13.979/2020, é apontada que não poderá ser afetado o exercício e serviços à liberdade de imprensa.

“Essa atividade de imprensa é considerada essencial por não ter sido interrompida, mesmo perante a situação que enfrenta o país e o mundo há mais de um ano. É importante incluir os profissionais desta categoria na vacinação, que são linha de frente”.

O parlamentar diz que os profissionais de comunicação têm um papel de suma importância para levar a informação de forma transparente, responsável e séria para Mato Grosso e todo o país.

“Eles estão arriscando a vida para nos manter informados sobre a situação da Covid-19, em Mato Grosso, no Brasil e no mundo. Infelizmente, a jornalista da deputada Janaina Riva (MDB) está internada, já saiu da intubação e, se Deus quiser, estará na Assembleia Legislativa trabalhando conosco”, ressalva.

“Estes profissionais levam a informação com qualidade, seriedade e segurança, o que evita qualquer mal-entendido por meio da divulgação de fake news distribuídas nas redes sociais que podem prejudicar, principalmente, o combate à Covid-19. Afinal, o papel jornalístico exige apuração, levantamento de dados, contato com fontes confiáveis para o fornecimento de informações”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here