PUBLICIDADE
Em Rondonópolis há 58 estabelecimentos credenciados ao programa Farmácia Popular – (Foto: Agência Brasil)

 

O Ministério da Saúde divulgou esta semana dados que demonstram que o programa Farmácia Popular, por meio do qual a população tem acesso a medicamentos usados para tratamento de doenças crônicas de forma gratuita ou com descontos em estabelecimentos conveniados, foi significativamente reduzido em meio a pandemia de coronavírus.

O programa foi criado em 2004 distribui medicamentos para hipertensão, diabetes e asma de forma gratuita e remédios para rinite, glaucoma, mal de Parkinson, osteoporose e anticoncepcionais com até 90% de desconto. Os medicamentos podem ser obtidos pelos pacientes em farmácias conveniadas.

Os estabelecimentos repassam os remédios a população e recebem os valores do Ministério da Saúde. Em Rondonópolis há 58 estabelecimentos credenciados ao Governo Federal que integram o programa Farmácia Popular.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de pessoas beneficiadas pelo programa em 2020 foi 1,2 milhão a menos que em 2020 e o número de farmácias conveniadas no país também caiu para 30.988, cerca de 4 mil estabelecimentos a menos.

Ainda, conforme o Ministério da Saúde, desde 2014 nenhuma nova farmácia pode se cadastrar no sistema do programa e não há previsão para que isso ocorra. Além disso, o programa Farmácia Popular teve redução para o orçamento deste ano. Em 2020, eram R$ 2,7 bilhões destinados ao programa. Neste ano, são R$ 2,5 bilhões.

O número de municípios atendidos pelo programa é menor em 2021, daqueles atendidos anteriormente, quando 4.467 cidades eram atendidas pelo programa. Atualmente são 4.394.

A Farmácia Popular foi criada como um sistema de apoio ao fornecimento de medicamentos pela rede SUS para pacientes com doenças crônicas de baixa renda. São atendidos pacientes hipertensos, com diabetes, asma entre outras doenças crônicas.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here