No primeiro jogo em que foi relacionado no profissional, Newton entrou em campo – (Foto: Arquivo/Cesar Greco/Palmeiras)

 

Recém-chegado ao Brasil, o atacante Newton já entrou para a história centenária do Palmeiras: ao substituir Rafael Elias, aos 18 minutos do segundo tempo contra o São Bento, no último dia 24 de março (empate em 1 a 1, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ), o jovem centroavante se tornou o primeiro jogador panamenho e da América Central a atuar pela equipe alviverde em todos os tempos.

“Para mim e para o meu país é um privilégio ser o primeiro jogador a vestir uma camisa de um grande clube. Creio que tenho que dar 100% em cada partida para deixar o nome do meu país no alto e, sobretudo, o escudo.

Sei que o clube tem uma história bonita e estou emocionado de ter vindo para esse clube, estou muito contente”, afirmou Newton, contratado para as categorias de base em novembro do ano passado.

 

Em sua estreia (e único jogo) pelo Sub-20 alviverde, teve grande atuação e marcou três gols na partida que classificou o time para às oitavas de final da Copa do Brasil da categoria.

“É um sonho para mim. Minha carreira é de curto prazo, apenas comecei, fiz uma partida de destaque no sub-20, pude vir para a equipe principal e treinar com grandes jogadores, é algo lindo.

Venho trabalhando forte para seguir na mira do professor e dar o melhor de mim”, falou o atacante, que, com 1,90m de altura e apenas 20 anos, atuou em todas as seleções de base do Panamá.

 

O panamenho treina diariamente com o elenco profissional ao lado de outras Crias da Academia: o lateral-direito Garcia, o lateral-esquerdo Vanderlan, o meio-campista Fabinho e o atacante Giovani.

No Profissional, a estreia aconteceu logo no primeiro jogo em que foi relacionado, contra o São Bento, pelo Campeonato Paulista.

“Estava muito contente, porque era o meu primeiro minuto em campo pela equipe principal. Também estava um pouco nervoso.

Creio que são momentos, que é ir melhorando para enfrentá-los, me sair bem e dar muito o que falar na equipe de cima”, ponderou.

 

O primeiro contato de Newton com o Palmeiras foi em 2018, quando o Maior Campeão do Brasil disputou um amistoso no Panamá durante a Copa do Mundo – o Verdão venceu o Deportivo Árabe por 2 a 0. A excursão para a América Central também resultou em uma ação social feita pela delegação palmeirense para crianças carentes no Estádio Armando Dely Valdes, na cidade de Cólon.

“Assisti à partida na TV, foi lindo ver que o Felipe Melo jogou no meu país. Um jogador que se destaca muito no clube esteve no Panamá fazendo uma visita e um bom torneio. Creio que foi a maior coisa para o Panamá ver uma grande equipe do Brasil lá.

Naquela época, a província de Colón estava passando por uma dificuldade muito grande, era algo que não se pode nem imaginar.

Creio que quando o Palmeiras chegou ao Panamá, abriu muitas portas a muitas pessoas, mudaram o modo de vida dos jogadores, porque viram como o clube chegou, como a equipe do Palmeiras trabalhava em campo, corpo técnico, funcionários, era algo incrível, que nunca se tinha visto no Panamá. Foi algo muito bonito para o país”, lembrou o centroavante.

 

“Quero dar um forte abraço e um beijo a todos torcedores da Família Palmeiras, que me apoiam e me receberam da melhor forma.

É muito bom saber que tenho grande apoio dentro e fora de campo. Quero agradecer por isso e, acima de tudo, vou dar o meu melhor e honrar esse escudo ao máximo”, finalizou Newton.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here