De acordo com o levantamento, a situação se agravou neste mês de março em Rondonópolis

 

Rondonópolis fecha o mês de março com um dos piores momentos da pandemia, desde o início há pouco mais de um ano. Levantamento do A TRIBUNA junto aos dados disponibilizados nos boletins epidemiológicos da Covid-19 da Secretaria Municipal de Saúde mostra que em março os casos de Covid dispararam na cidade e a média diária de mortes pela doença atingiu o maior índice desde julho de 2020.

Março já registrou ao longo do mês 77 mortes pela Covid-19 e, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, mais 13 mortes continuam em investigação. Foram 2,48 óbitos registrados por dia em média, sem incluir os 13 ainda em investigação.

Situação só não é mais grave daquela registrada em julho de 2020, quando a cidade enfrentou o pico da chamada primeira onda da pandemia. Em julho, a média diária de mortes pela doença na cidade foi de 3,7 óbitos. Naquele mês, 115 pessoas morreram vítimas da doença na cidade.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Em agosto de 2020, quando Rondonópolis ainda passava por um dos piores momentos da primeira onda da pandemia, 66 pessoas vieram a óbito pela Covid-19. A média diária de mortes foi de 2,12. Nos meses seguintes o número de infectados caiu e a mortalidade pela doença foi menor. Em fevereiro deste ano foram 20 mortes na cidade pela doença. Isso representa que o número de mortes em março em relação a fevereiro teve alta de 385%.

De acordo com o levantamento, a situação se agravou mesmo neste mês de março, com aumento também no número de infectados. No total, 3.530 pessoas se infectaram com o coronavírus em março. Média diária de 113,8 novos casos confirmados. Esse índice só é menor que o registrado em julho de 2020, quando 3.575 pessoas foram infectadas pela doença. Média de 115 novos casos confirmados da Covid-19 por dia.

Desde o início da pandemia, 23.569 pessoas já se infectaram com o coronavírus e destas, 571 morreram em função da doença em Rondonópolis.

Ontem, a quantidade de pessoas ainda com o vírus ativo e em tratamento da doença em Rondonópolis chegou a 1.559. A quantidade é muito maior daquela registrada nos meses anteriores, quando a média de pessoas em tratamento não superava 600.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here