Quem passa pelo local acaba tendo a sensação de estar no trânsito na Índia, que é considerado por muitos o mais confuso do Mundo

 

Desde que foi implantada, a rotatória de acesso ao Parque São Jorge, na Avenida dos Estudantes (antiga MT-270), vinha gerando controvérsias em Rondonópolis.

Depois de inúmeras cobranças do A TRIBUNA, o poder público municipal decidiu instalar sinalização mais adequada no local, tanto vertical como horizontal.O problema quase equacionado agora voltou a colocar em risco a vida dos condutores.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Isso porque a rotatória que recebia fluxo de veículos de quatro pistas, sendo dois da Avenida dos Estudantes, considerando os sentidos bairro/centro e centro/bairro, além dos sentidos Parque São Jorge/centro, pela W-6, e Granville/Parque São Jorge, pela W-14, passou a receber o fluxo de veículos de mais quatro sentidos, com as novas obras nas Binários Norte e Sul, sendo pela Binário Norte (sentido bairro/centro e centro/bairro) e pela Binário Sul, também sentido bairro/centro e centro/bairro, totalizando a confluência de oito sentidos. 

 

 

Ocorre que, desde a pavimentação asfáltica das Binários Sul e Norte, paralelas à Avenida dos Estudantes, não foi instalada nas novas vias a sinalização vertical com placas de “Pare” ou “proibido virar para a direita” ou “à esquerda”, além da sinalização horizontal com faixas para pedestres e setas de indicação na pista.

Assim, o condutor que trafega na Avenida dos Estudantes, como, por exemplo, no sentido bairro/centro, quando chega na rotatória, fica em dúvida se pode entrar direto na Binário Sul ou não. Outra dúvida do condutor ainda neste mesmo sentido (bairro/centro) é se, a partir da Avenida dos Estudantes, pode virar à direita e entrar na W-14.

 

Imagem mostra os oito sentidos que deságuam na rotatória do Parque São Jorge, na Avenida dos Estudantes

 

Mais outra indagação dos condutores, devido a falta de sinalização, é, se ele seguindo pela Avenida dos Estudantes no sentido centro/bairro, ao chegar na rotatória, pode ou não seguir e entrar direto na Binário Norte, em continuidade ao sentido centro/bairro.

Uma das situações que coloca os condutores em risco de acidente é quando eles seguem pela Binário Sul, no sentido centro/bairro, e acabam entrando na confluência de forma abrupta, pois não existe no local nem placa de “Pare” nem de “siga em frente”.

Devido à confluência na Avenida dos Estudantes e nas Binários Norte e Sul nesse ponto, quem segue por estas vias tem que esperar a hora mais segura de seguir, seja entrando pela rotatória, seja dando sequência na mesma via que se encontra (no caso de quem trafega nas binários).

 

 

Quem passa hoje pela confluência da rotatória do Parque São Jorge na Avenida dos Estudantes acaba tendo a sensação de estar no trânsito na Índia, que é considerado por muitos o mais confuso do Mundo: automóveis, ciclistas e pedestres dividem o mesmo espaço e a sinalização de trânsito é pouco ou inexistente.

E a cada dia, o movimento na rotatória do Parque São Jorge, na Avenida dos Estudantes, aumenta diante do crescimento da região do Sagrada Família, com a construção de dezenas de casas para fins de financiamentos, condomínios horizontais e novas empresas.

Além disso, a preocupação é que, com a construção prevista das vias dos acessos à ponte sobre o Rio Vermelho, passando pela Avenida W-11 e chegando à BR-364, a situação poderá se agravar, caso o trecho continue sem a devida sinalização.

Vale lembrar que, ainda em 2018, o triste histórico de acidentes e de mortes junto à rotatória de acesso ao Parque São Jorge, na Avenida dos Estudantes, fez com que o local ficasse conhecido como “Rotatória Assassina”.

Desde o início, vinha ficando patente que a rotatória no local não tinha sido adequadamente implantada, situação que melhorou bastante após a sinalização mais adequada. Mas agora, com as novas intervenções nas binários, a falta de sinalização é novamente um problema, necessitando ser corrigida.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here