O destaque na colheita fica com a região oeste do Estado, que conseguiu avançar 20,34 p.p. na média semanal – (Foto – Arquivo)

Na última semana, Mato Grosso avançou 11,07 p.p. na colheita de soja, totalizando 22,26% das áreas até a semana passada, segundo estimativa do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Contudo, as chuvas, que ainda cobrem o estado com elevados volumes, vem atrasando a colheita principalmente na região centro-sul do estado, que aponta o menor percentual colhido e o menor avanço semanal dentre as regiões: 12,57% e 5,45 p.p., respectivamente.

Além das preocupações com relação à umidade no campo, as questões de logística e escoamento também chamam atenção nesse período de forte demanda por caminhões, pois a oferta pode ser apertada, o que vem preocupando o mercado e impulsionando os preços dos fretes em Mato Grosso.

Com relação às regiões, o destaque na colheita fica com a região oeste, que conseguiu avançar 20,34 p.p. na média semanal, totalizando 35,24% das áreas colhidas.

INDÚSTRIA

Segundo o Imea, o primeiro mês de 2021 apresentou um volume processado pelas indústrias de 629,1 mil t, valor 11,07% inferior com relação a dezembro de 2020.

As agroindústrias vêm sofrendo com o baixo nível de estoques da safra 19/20, visto que os grãos colhidos da safra nova ainda não tiveram a capacidade de abastecer a demanda interna, fazendo com que várias empresas do estado parassem as operações pela falta de matéria-prima.

“Se comparado o volume processado em janeiro/21 com os dados da série histórica do instituto, nota-se que o último valor inferior ao observado para janeiro é do ano de 2016, em que foram processadas 505,71 mil t. Com relação a janeiro/20, o volume observado atualmente corresponde a uma redução de 21,11% do percentual esmagado”.

Contudo, o avanço semanal das áreas colhidas de soja em Mato Grosso e o abastecimento interno desses grãos devem impulsionar as esmagadoras nos próximos meses.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here