Como já divulgado, o Governo de Mato Grosso firmou um convênio de R$ 25 milhões com a Prefeitura de Rondonópolis, para a construção do prolongamento da Avenida W-11, ligando a via até a BR-364. O investimento também vai contemplar o trecho que vai da ponte sobre o Rio Vermelho até a Avenida W14, denominada avenida Valter Farias Ribeiro, próxima ao Parque São Jorge.

 

Um grande volume de aterro da obra de drenagem do final da Avenida W11 foi arrastado pela força das águas – Roberto Nunes

 

Em resumo, o Estado vai resolver uma bagunça criada na gestão passada, pelo excelentíssimo ex-governador Pedro Taques e com o aval do nosso prefeito José Carlos do Pátio.

Em uma das maiores iniciativas sem sentido já registradas em nossa cidade, a dupla em questão resolveu construir uma ponte sobre o Rio Vermelho, ao fim da Avenida W-11, sem qualquer projeto de acesso até ela, construção de cabeceiras e ligação até a BR-364, já que do outro lado do rio existe somente mata e fazendas.

Popularmente chamariam de “ideia de jerico”, mas na verdade todo mundo sabe bem que foi uma manobra politiqueira do ex-governador, e que não teve o resultado esperado já que as urnas deram uma verdadeira surra no ex-gestor.

Pois bem, a ponte que custou milhões foi construída, ligando nada a lugar nenhum, e a pergunta que todo mundo se fazia era “quando os acessos e ligações seriam construídos?”.

Felizmente, apesar de não ter sido o autor da “grande” ideia, o governador Mauro Mendes mostrou sensibilidade para com o povo de Rondonópolis, o maior prejudicado nessa história, e enfim autorizou o início das obras, com garantia de recursos.

Parece que teremos um final feliz, mas poderia ser diferente. Fica o aprendizado, que todo mundo deveria saber, mas infelizmente nem sempre acontece. Para se fazer uma obra, é necessário ter planejamento, projeto, autorização e recursos.

A construção da ponte sem nada disso do que foi citado, é um grande exemplo do que não se deve fazer na gestão pública e, principalmente, com o recurso público.

Por fim, resta aguardar que a obra aconteça com celeridade e qualidade, pois certamente será muito benéfica para Rondonópolis. A cidade cresce e precisa que sua mobilidade cresça junto, sempre pensando futuramente, já que por aqui a economia é pujante e dificilmente vai desacelerar. Torcemos para que as trapalhadas fiquem no passado, e que de agora em diante as coisas aconteçam da forma como a cidade e seu povo merecem.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here