Os campos são postos em choque
Em cada campo da vida
Mas a esperança ainda reina
Na fala perseguida
No embate corpo e alma
Na alva escureza da vida
As batalhas repostas em campo
Já nos dão outros alarmes, querida.

Outro tempo em busca de nada
Outro nada que debruça a escuridão
Somos pó, partículas na estrada.
Caminhando na mesma direção.
Porque brigas tanto comigo?
Brigas não vão adiantar
Porque sempre serei seu amigo
E ainda continuo a amar-te.

As contíguas palavras tristes
Que magoam meu coração
São réplicas de algo que existe
No meio da escuridão
São relíquias do nosso amor
Caminhando passo a passo
Em busca de uma linda flor
Para nos tirar o fracasso.
Esperanças ainda no olhar
A alegria é um retorno final
E vou sempre amar-te
De carnaval a carnaval.

(*) Aires José Pereira é coautor do Hino Oficial de Rondonópolis; Professor e Coordenador do Curso de Geografia da UFR; Doutor em Geografia Urbana pela UFU; Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-UnB; Graduado e Especialista em Geografia pela UFMT; Membro Efetivo da Academia de Letras de Araguaína e Norte Tocantinense e possui 17 livros publicados, entre eles: “Ensaios Geográficos e Interdisciplinaridade Poética” na 6ª Edição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here