No Centro de Vila Operária, mato toma conta de terreno e calçada na Rua Presidente Costa e Silva – (Foto: A TRIBUNA)

Para garantir o cumprimento do Código de Posturas do Município de Rondonópolis, a gestão municipal tem intensificado as campanhas educativas e apertado o cerco na fiscalização sobre terrenos baldios e calçadas irregulares. Desde o dia 25 de janeiro, uma Comissão Técnica, composta por fiscais do Município, está fazendo vistorias administrativas, bem como notificações e autuações, quando necessário, em 60 bairros que foram escolhidos inicialmente para receber essa força tarefa.

Por toda a cidade, incluindo alguns locais públicos, é possível verificar situações em desacordo com o Código de Posturas da Prefeitura, especialmente a questão dos terrenos baldios. São eles, justamente, que mais geram reclamações dos moradores vizinhos a essas áreas, que precisam conviver com mato alto, animais peçonhentos e insegurança. Um dos casos pode ser observado na Vila Operária, onde o mato toma conta de um grande terreno, incluindo calçada, na Rua Presidente Costa e Silva, incomodando muito a vizinhança.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

A orientação do Município, para que o morador ou proprietário fique de acordo com o Código de Posturas, é manter as calçadas regulares e sem entulhos, garantindo a passagem livre e segura de pedestres.

Já com relação aos terrenos, é necessário mantê-los limpos, drenados e com muros. As medidas são necessárias não somente para que se fique de acordo com a lei, mas para evitar a proliferação de insetos e animais peçonhentos, que são uma questão de saúde pública.

 

Primeira etapa:

Nesta primeira fase do mutirão, segundo informado pelo Município, a fiscalização vai vistoriar os bairros Jardim Belo Horizonte; Cidade Salmen; Vila Birigui; Loteamento Alves; Loteamento Jacob; Vila Salmen (incluindo a parte II); Vila Canaã; Vila da Amizade; Vila José Luiz; Vila Mariley; Vila Marinápolis; Vila Andreia; Vila Baixa; Vila Boa Esperança; Jardim Ipanema; Jardim Lourdes; Jardim Esmeralda; Centro A e Centro B; Jardim dos Pioneiros; Jardim Santa Clara (incluindo parte II) Jardim Santa Rosa; Jardim São Francisco; Jardim Urupês (incluindo o II); Jardim Vera Cruz; Loteamento Cellos (incluindo o II) e Jardim Jambalaia (incluindo o II).

A fiscalização acontece ainda no Loteamento Nossa Senhora Aparecida; Loteamento Olivina; Loteamento Santa Catarina (incluindo o II); Loteamento Santos Dumont; Vila Planalto; Vila Santo Antônio; Vila São José; Vila Valéria; Vila Dom Pedro; Vila Duarte; Vila Esperança; Vila Maria; Vila Beira Rio; Vila Bom Pastor; Jardim Paulista; Jardim Assunção (incluindo o II); Jardim Brasília (incluindo o II); Jardim Marinalva; Jardim Cuiabá; Jardim Ebenezer; Jardim Moradas dos Bandeirantes; Jardim Oliveira e Jardim Santa Luzia.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso aí sim, pior é deixar o mato tomar conta e na seca ainda põe fogo pra limpar!
    Aí querem reunir grupos pra discutir ações contra queimadas urbanas. Parabéns administração!
    Quer não se incomodar toma vergonha na cara e limpa seus terrenos!
    Ainda tem folgado achando que a administração está errada!

  2. A prefeitura sabe muito bem cobrar o cumprimento do código de posturas. Cabe a nós cidadãos que investimos em terrenos para construção cobrar dela a urbanização básica de guias e sarjetas e asfalto. Não fazem a parte deles e metem multa em quem aguarda a melhoria dos bairros.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here