Moradores reclamam de morosidade com que obra é conduzida – (Foto: Divulgação)

 

Uma das regiões mais problemáticas da cidade com relação a falta de drenagem, o Parque Sagrada Família está recebendo, após muita cobrança e espera dos moradores, obras de pavimentação em diversas ruas e avenidas. Essas obras estão sendo tocadas por empresas diferentes, cada uma seguindo a licitação que se sagrou campeã, sendo que algumas melhorias na região já são bastante nítidas, como é o caso da Avenida dos Estudantes.

Contudo, alguns moradores da região procuraram a redação do A TRIBUNA relatando a paralisação de parte da obra, já que trabalhadores da empreiteira contratada não foram mais vistos no local em que deveriam estar atuando. Trata-se do trecho cuja obra é de responsabilidade da Geosolo Engenharia, Planejamento e Consultoria Ltda.

Alguns serviços já foram realizados, mas tudo aparentemente está parado. Em contato com a Prefeitura de Rondonópolis, a informação é de que a denúncia não procede, e que a obra não está parada. Contudo, segundo informado, caminha de forma mais lenta devido ao período chuvoso.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Contudo, no Diário Oficial do Município do dia 12 de janeiro de 2020, o contrato de número 755/2020 entre a Prefeitura e a empresa, referente as obras de pavimentação asfáltica com capa selante tipo TSD e drenagem de águas pluviais em diversas ruas do bairro Residencial Sagrada Família, recebeu a sua quarta notificação.

 

Notificação feita pela Prefeitura aponta que trabalhadores não foram mais localizados – (Foto: Divulgação)

 

Segundo o fiscal de obra, a Geosolo Engenharia, Planejamento e Consultoria Ltda não está cumprindo com o cronograma previsto em reunião na Secretaria de Infraestrutura do Município.

“Dentro das inconformidades apresentadas, destacamos a falta de maquinário nas frentes de serviço liberadas e serviços iniciados e nunca finalizados.

Em reuniões semanais entre a contratante e a contratada, anotadas em ata de obra, a empresa firmou um cronograma de execução que não é seguido pela mesma”, relata o fiscal.

 

Segundo a notificação da própria Prefeitura, a empresa pavimentou somente quatro ruas, de um total de 50 previstas em contrato, e que a obra, que tem um contrato de seis meses de execução, já está no quarto mês de andamento.

Com a morosidade do serviço, os moradores que já enfrentam os problemas do período chuvoso, vivem um verdadeiro sentimento de frustração, visto que obras tocadas por outras empresas estão sendo executadas, enquanto suas ruas seguem sem as benfeitorias, mesmo com um contrato vigente.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here