Integrantes do Grupo “SOS Santa Casa” foram conhecer os preparativos para funcionamento do serviço de radioterapia na cidade – (Foto: Divulgação)

 

A cidade de Rondonópolis se prepara para mais um grande avanço na área da saúde, com a oferta do serviço de radioterapia e serviços complementares ao tratamento do câncer no Hospital do Câncer da Santa Casa de Rondonópolis.

Integrantes do Grupo “SOS Santa Casa”, formado por diversas entidades da sociedade local, estiveram nesta quarta-feira (18/11) conhecendo essa nova estrutura que deve começar a funcionar nos próximos meses.

O projeto da radioterapia faz parte do plano de expansão desse serviço do Ministério da Saúde, no qual toda a infraestrutura e equipamentos foram implementados pelo Governo Federal, cabendo à Santa Casa o mobiliário básico e sistema de computação, além da adequação do sistema elétrico, como também todo o custo de manutenção e pessoal. O serviço contará com um equipamento de ponta em termos de Brasil.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

Na avaliação do vice-presidente da Santa Casa de Rondonópolis, Sinésio Alvarenga, este é um grande passo na consolidação do Hospital do Câncer da Santa Casa de Rondonópolis. Ele analisa que as novas estruturas atenderão aqui mesmo em Rondonópolis pacientes com câncer da região Sul/Sudeste, bem como região do Vale do Araguaia, em um tratamento de alta qualidade próximo às suas cidades, às suas casas, já não precisando mais se deslocarem a Cuiabá ou outro centro do país.

Segundo Sinésio, as instalações físicas do novo serviço já estão prontas, estando na fase de treinamento e calibragem dos equipamentos, em um processo exigido pelo Ministério da Saúde e pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, o que demanda algum tempo até o início dos tratamentos aqui na cidade.

“Isso gera uma expectativa muito grande porque aumenta também a nossa responsabilidade para com essa população, que a gente procura assistir da melhor forma possível”, avaliou.

 

Rondonópolis vai contar com um serviço inédito no interior do estado de Mato Grosso – (Foto: Divulgação)

 

A empresária Tânia Balbinotti, integrante do SOS Santa Casa, avalia que, com a oferta do serviço de radioterapia, a unidade hospitalar realmente se torna um hospital completo.

“Os pacientes não vão mais precisar se deslocar para fora, sofrer com viagens, com falta de alimentação, horários difíceis, risco de acidente e mal-estar, além da falta de acompanhantes.

As pessoas aqui de Rondonópolis e região vão poder se tratar na Santa Casa. Então, nesse sentido, é uma grande evolução para nossa região, mesmo porque tudo vai ser feito aqui”, afirma.

 

Tânia Balbinotti enfatiza que o Grupo continua apoiando a Santa Casa e reitera apoio às mudanças que vêm sendo feitas pela atual diretoria.

“A Santa Casa mostrou durante essa pandemia o quão ela é importante; e toda estabilidade que foi dada ali com esse novo modelo de gestão já deu resultado durante a pandemia, porque foi o hospital de atendimento ao SUS de maior firmeza, o hospital que deu mais segurança em qualidade do tratamento para o paciente”, assegura.

 

Conforme informado, o objetivo do grupo é transformar a Santa Casa num hospital padrão, com qualidade no serviço e humanizado, sem diferença de atendimento de tratamento de um paciente particular para um paciente atendido pelo SUS.

“A visão do ‘SOS’ é que o dinheiro seja muito bem utilizado.

Nesse sentido, o SOS continua apoiando esse sistema novo de gestão, uma gestão mais moderna, uma gestão mais qualificada, voltada realmente para trazer qualidade, para trazer humanização e usando bem o dinheiro público, dando transparência para a população”, externou a empresária, reforçando que a população precisa entender o que tá acontecendo realmente na Santa Casa.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui