Alan Porto, secretário de Educação do Estado: “estamos estudando a melhor maneira de proteção” – (Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT)

 

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) esclareceu à diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) dúvidas relativas ao retorno das aulas na rede estadual de educação, durante 3 horas e meia, na tarde de anteontem. A reunião foi no formato presencial e online, com 11 membros do sindicato de todo Mato Grosso participando por videoconferência.

Foram explanadas questões sobre protocolos de biossegurança e pedagógicos para preparar técnicos, professores, escolas e alunos e recursos financeiros para iniciar o ano letivo 2020/2021 em 1º de fevereiro. A carga horária total no ano será de 1.120 horas para recuperar conteúdo de aprendizagem deste ano e manter as 800 horas e 207 dias do ano escolar do ano que vem.

“Estamos estudando com a equipe da Secretaria de Saúde (SES) e técnicos especialistas a melhor maneira para proteger nossos alunos, professores e todos os profissionais da educação no Estado no nosso retorno às aulas”, explica o secretário Alan Porto.

 

A Seduc esclarece que já iniciou o diálogo com os municípios para adequar o transporte escolar às normas de biossegurança.

“Teremos protocolo para trabalhar no transporte escolar, em conjunto com práticas recomendadas pelos profissionais da saúde”, reforça.

 

O secretário ressaltou ainda que o planejamento é garantir que as escolas tenham o recurso para compra de materiais e siga rigorosamente os protocolos sanitários para retorno das aulas. Ele citou ainda a aplicação de tecnologias dentro das escolas para melhorar a qualidade do ensino.

Além destes temas, foram debatidos e explicados também questões relativas à aprendizagem e tecnologia, atribuição de professores e apoio técnico, sistema estruturado de ensino como solução pedagógica, formação continuada de professores e avaliação permanente de educadores e da aprendizagem.

Também foi garantido o chamamento de 342 professores do cadastro de reserva ainda em 2020.

 

Agenda Positiva

O sindicato compartilha da preocupação da Seduc de que o retorno tem que ser seguro para os profissionais, alunos, e toda a comunidade escolar.

“O planejamento é importante, ele norteia a retomada. Uma hora as aulas terão que ser retomadas, no entanto, estamos falando de uma doença que a cada semana a gente não sabe como será o comportamento”, pontua o presidente do Sindicado dos trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

 

Sobre a importância do diálogo com os gestores da educação estadual, Valdeir Pereira avalia que a agenda foi positiva.

“É importante que nós, nessas agendas permanentes, possamos ter as discussões e os encaminhamentos propositivos por parte da secretaria de estado de educação, para que o profissional que está lá na ponta, e o cidadão que depende da escola pública, possam ter a garantia de que o estado chegará lá na ponta”, explica.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here