Somente em Rondonópolis, serão 220 policiais atuando no domingo – (Foto: Arquivo)

 

As forças de segurança com atuação em Rondonópolis preparam um grande esquema de trabalho para garantir uma votação tranquila no próximo domingo (15), quando os eleitores da cidade vão às urnas escolher o próximo prefeito e vice-prefeito, vereadores, além de um novo representante federal, na Eleição Suplementar ao Senado que ocorre na mesma data.

A Polícia Militar estará presente nas ruas e nos locais de votação com o maior volume de efetivo.

O Tenente Coronel PM Gleber Candido Moreno, comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar e da 14ª Companhia Independente de Força Tática, informou que a operação especial começa às 6 horas, com 220 policiais militares somente em Rondonópolis.

 

Tenente Coronel PM Gleber Candido Moreno, comandante do 5º BPM – (Foto: Arquivo)

 

“Todos os locais de votação terão no mínimo dois policiais, sendo que aqueles que recebem o maior número de eleitores, como é o caso da Escola Daniel e da EEMOP, serão quatro policiais fixos.

A cidade também foi dividida em regiões, que terão de três a quatro viaturas atendendo ocorrências relacionadas às eleições”.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

O comandante explica ainda que todos os policiais que compõem a Força Tática vão trabalhar no domingo, garantindo o policiamento em toda a cidade, coibindo qualquer tipo de crime, seja eleitoral ou não.

A PM atende ainda outros municípios da região que integram o 4º Comando Regional (4º CR), com 460 policiais empregados na operação.

 

Reforço

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também atuará nas eleições e inicia hoje (13) a Operação Eleições em Mato Grosso.

O efetivo deve atuar para garantir deslocamentos rápidos e em regiões de difícil acesso, a fim de garantir o transcurso do pleito eleitoral de forma efetiva e transparente.

Segundo informado pela Superintendência da PRF/MT, os objetivos da PRF serão o combate aos crimes eleitorais que possam porventura ocorrer utilizando como palco as rodovias federais, manter a segurança viária e garantir a livre circulação.

 

Polícia Federal vai utilizar drones na fiscalização – (Foto: Arquivo)

 

A PRF deve atuar no transporte e segurança de urnas sorteadas e destinadas à auditoria, garantindo a lisura e a inviolabilidade; combate aos crimes eleitorais, com foco na fiscalização de transporte de numerários para a possível compra de votos e de eleitores de forma irregular, ou qualquer outro tipo de crime eleitoral; apoio em zonas eleitorais indígenas, além do combate aos crimes previstos em lei, que não deixam de ocorrer em período eleitoral.

Ainda a nível federal, a Polícia Federal (PF) em Rondonópolis vai utilizar drones na fiscalização das eleições, além dos agentes de campo, para coibir os crimes eleitorais como compra de votos e transporte irregular de passageiros. Uma equipe vai realizar o monitoramento com o equipamento e, ao identificar alguma situação ou pessoa suspeita, irá acionar a equipe de terra para fazer a abordagem.

Os equipamentos possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos, situações de compra de votos, transporte de eleitores, entre outros, com imagens de alta nitidez.

Caso não seja possível o flagrante, o inquérito policial será aberto da mesma forma, visto que as informações já foram colhidas com o apoio dos drones.

 

1 COMENTÁRIO

  1. O mínimo que espero é que a polícia de fato trabalhe porque na eleição passada eu estava indo votar no CIE e faltando um quarteirão para eu chegar na escola tinha dois candidatos fazendo boca de urna.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here