A votação paralela consiste numa sistemática de auditoria das urnas eletrônicas – (Foto – Divulgação)

 

A Comissão de auditoria da votação eletrônica (votação paralela) do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso informa que está disponível no site do tribunal o formulário para credenciamento dos fiscais que irão acompanhar os trabalhos da votação paralela no dia do pleito. Podem credenciar fiscais, os partidos políticos, as coligações, a Ordem os Advogados do Brasil e demais entidades elencadas na Resolução nº 23.603/2019 do TSE.

Cada Instituição citada acima pode indicar apenas um fiscal, além de seu substituto.  Os inscritos estarão automaticamente credenciados.

Por fim, a Comissão de auditoria da votação eletrônica convida os inscritos para exercer a função de fiscais a participarem de reunião virtual no dia 04 de novembro, às 9 horas, ocasião em que assistirão uma palestra sobre a votação paralela, contemplando todas as suas fases e importância, além de poderem tirar dúvidas sobre o processo.

A votação paralela consiste numa sistemática de auditoria das urnas eletrônicas e ocorre no dia da eleição, portanto no dia 15 de novembro e 29, em caso de segundo turno. Os trabalhos têm início às 7 horas.

Entre 9 e 12 horas do dia anterior às eleições, no plenário do TRE-MT, a Comissão de Auditoria promoverá o sorteio das seções eleitorais que sofrerão auditoria.

A Comissão de Auditoria em comum acordo com os representantes presentes dos partidos políticos, das coligações, da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público poderá restringir a abrangência dos sorteios a determinados municípios ou Zonas Eleitorais, havendo localidades de difícil acesso, onde o recolhimento da urna não possa ser feito em tempo hábil.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here