Devem ser vacinadas contra a polio crianças de um a quatro anos, 11 meses e 29 dias – (Foto: Arquivo)

 

É realmente preocupante a baixa procura da população de Rondonópolis por vacinas.

Os dados fazem ligar o sinal vermelho. Apesar de estarmos vivendo em um momento de pandemia, em que alguns podem querer ficar o máximo possível distantes de hospitais e unidades de saúde, a imunização é fundamental para evitar doenças graves e que podem até levar à morte.

A baixa cobertura vacinal está fazendo com que doenças que já estavam erradicadas do Brasil voltem e causem epidemias, como é o caso do sarampo, que após anos sem casos registrados no País, voltou a contaminar um grande número de pessoas.

Somente este ano, conforme o Ministério da Saúde, sete pessoas morreram de sarampo no Brasil e mais de 15 mil foram infectadas.

Atualmente está em andamento a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e assim como vem ocorrendo com outras vacinas, a cobertura está bem aquém da meta a ser atingida na cidade.

A pólio, ou ainda paralisia infantil, como é conhecida, está erradicada no Brasil.

Não se registra casos desde a década de 1990 e isso foi uma vitória obtida com o sucesso das campanhas de vacinação nacional, em que a massa da população cumpria rigorosamente o calendário anual de vacinação. Agora corre-se o risco da doença retornar a fazer vítimas.

A Secretaria de Saúde de Rondonópolis fez um alerta que apenas 3 mil crianças foram vacinadas, de um total de 13 mil que deveriam receber as gotinhas, e pediu que os pais e responsáveis se conscientizem da importância de vacinar os filhos.

Mas o problema também abrange adultos e adolescentes. A procura dos adultos pela vacina contra o sarampo em campanha de vacinação do Governo Federal, em andamento desde o início do ano, também é pequena. Adolescentes que devem tomar a vacina contra o HPV, que é causador de câncer, não procuram as unidades de saúde.

É preciso entender que é por meio de vacinas que se evita a contaminação por inúmeras doenças.

Tuberculose, coqueluche, hepatites, tétano são evitadas por vacinas. São doenças contagiosas e que causam sérios problemas à saúde, mas que são prevenidas facilmente por meio da imunização.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here