Processo eleitoral acompanha a evolução tecnológica – (Foto – Divulgação/TRE-MT)

 

O Brasil é conhecido mundialmente pelo uso da tecnologia nas eleições e reconhecido pela rapidez de apuração de votos e segurança do sistema, mas o uso cada vez mais de ferramentas tecnológicas pela Justiça Eleitoral tem se tornado comum.

Por meio de aplicativos para tablets e celulares, o eleitor pode atuar como fiscal e denunciar crimes eleitorais, obter dados do título de eleitor, local de votação e situação eleitoral, bem como acompanhar a apuração dos votos.

Nestas eleições, serão disponibilizados cinco apps para uso dos eleitores pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que busca ampliar a transparência e a praticidade do processo eleitoral. Até a totalização dos votos poderá ser conferida pelo eleitor no celular. Além disso, eleitores fora do domicílio poderão justificar sua ausência pelo celular ou tablet.

Para as eleições 2020, os eleitores poderão utilizar o Boletim na Mão, Mesário, e-Título, Pardal e Resultados. Os cinco apps estão disponíveis nas plataformas Android e IOS e, podem ser baixados gratuitamente.

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

O Boletim na Mão permite que os resultados apurados nas urnas estejam em segundos no dispositivo móvel do eleitor. Com o celular aberto no aplicativo, por meio do QR Code impresso no Boletim de Urna (BU) das seções eleitorais, a pessoa confere se os dados correspondem aos divulgados pelo TSE.

Ou seja, com o Boletim de Urna em mãos é possível checar se as informações visualizadas no celular foram parar no Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Não é necessário conexão com a internet para a leitura do QR Code.

O app Resultados permite acompanhar o processo de totalização. Com o aplicativo, é possível seguir a contagem dos votos em todo o Brasil e visualizá-la a partir de consulta nominal, conferindo o quantitativo de votos computados para cada candidato, com a indicação dos eleitos ou dos que foram para o segundo turno.

A nova versão produzida pelo TSE traz novidades como a apresentação das fotos dos candidatos, além da exibição do BU das seções eleitorais.

Criado em 2016, o aplicativo Mesário reúne informações para quem foi convocado ou se voluntariou para atuar nas eleições e instruções sobre a atividade desses colaboradores na seção eleitoral.

Além de tirar dúvidas sobre o pleito, exibe datas do calendário eleitoral de interesse dos mesários, reúne dicas e soluções, bem como vídeos e um questionário de avaliação para ser preenchido após a eleição. Para o pleito de 2020, o TSE disponibilizou um treinamento no aplicativo, possibilitando a capacitação remota dos mesários no país.

O e-Título é a via digital do título eleitoral. Fornece o endereço do local de votação e dá informações sobre a situação eleitoral do cidadão. O aplicativo permite ainda emitir as certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais, registros possíveis de serem obtidos até no dia da eleição. Os eleitores fora do domicílio poderão utilizá-lo para justificar sua ausência, pelo celular ou tablet.

Criado em 2016, o Pardal tem como objetivo incentivar as pessoas a atuarem como fiscais da eleição. A cada ano, o app sofre atualizações. O aplicativo possibilita agora informar irregularidades em tempo real. Após baixar a ferramenta, o cidadão poderá fazer fotos ou vídeos e enviá-los para a Justiça Eleitoral.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado informado pelo denunciante como local da ocorrência ficará encarregado de analisar as denúncias. Quando a irregularidade tratar de outro tema que não seja a propaganda eleitoral, o Pardal oferece o contato do Ministério Público Estadual.

Além do aplicativo móvel, a ferramenta tem uma interface web, que é disponibilizada nos sites dos TREs, para acompanhamento das notícias de irregularidades.

Também entre as novidades, está um detalhamento maior na identificação dos denunciantes e uma confirmação do comunicado, via e-mail. O aplicativo foi ajustado para não receber denúncias falsas ou repetitivas e permite anexar denúncias relacionadas ao mesmo fato.

Inúmeras situações podem ser denunciadas, tais como o registro de uma propaganda irregular e a participação de algum funcionário público em um ato de campanha durante o horário de expediente.

O aplicativo disponibiliza link específico para que o cidadão registre denúncias diretamente no Ministério Público Eleitoral de cada estado, além de implementar maior rigor na identificação do denunciante.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here