O aeroporto Marinho Franco, em Rondonópolis, era a opção mais próxima para o avião da Gol fazer a sua aterrissagem – (Foto: Arquivo)

 

Após receber perguntas de leitores que querem entender por que voos que não conseguem realizar o pouso no Aeroporto Marechal Rondon em Várzea Grande, não são desviados para pouso no Aeroporto Maestro Marinho Franco em Rondonópolis, a reportagem do A TRIBUNA entrou em contato com a companhia Gol Linhas Aéreas, que explicou que entre os fatores de não utilizar o Aeroporto de Rondonópolis para pousos é a falta de regulamentação da estrutura local para as aeronaves utilizadas pela companhia.

A dúvida dos leitores surgiu após a aeronave da Gol que transportava os jogadores do Cuiabá Esporte Clube não conseguir realizar o pouso no Aeroporto Marechal Rondon em função do mau tempo e ser desviada para o Aeroporto de Goiânia (GO). O episódio ocorreu na quarta-feira (14). A aeronave vinha de São Paulo (SP) para Cuiabá.

A Gol informou por meio de nota que planeja os seus voos alternados para bases de operação da própria companhia, que possuem todo o apoio necessário para o atendimento da aeronave e de clientes.

 

———  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————————————————————————————————

 

 

No caso citado, as bases disponíveis mais próximas eram Campo Grande (CGR), Brasília (BSB) e Goiânia (GYN), que foi a escolhida por estar, naquele momento, em boas condições climáticas e ter tripulação disponível para troca (por regulamentação de jornada de trabalho).

Além disso, a companhia explica que em Rondonópolis, comercializa voos que são operados pela Voepass, que utiliza aeronaves regulamentadas para a estrutura do local.

A prática da Gol é a mesma utilizada por outras operadoras no Brasil.

Em caso da impossibilidade de pousar no aeroporto de destino, os voos serão deslocados para cidades próximas em que a aérea opera para que haja melhores condições de atendimento à tripulação e aos clientes em solo e para aeroportos em que os pousos das aeronaves utilizadas estejam devidamente regulamentados.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Aqui não adianta ter tecnologia e estar sem moral para receber uma companhia como a Gol. Já que Sinop sem todo equipamento q temos pode receber aviões maiores. Então tem algo de muito errado aqui!

  2. Falta de gestão, o Aeroporto de Sinop da de 10 a zero no nosso, é vergonhoso, tem de ser um aeroiporto padrão, prestem atenção , a Azul esta proxima de abrir o bico, isto chama-se de Administração precaria, agora temos de esperar a proxima gestão, mas esta dificil. E sinopo ja esta encostando na nossa terra.

    • Boa Tarde Franscisco o Aeroporto já foi privatizado, além disso Rondonópolis já opera IFR Ou seja voo por instrumento certificado o Rnav sendo que Sinop ainda está documentando, lá só operação VRF visual.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here