Abrigo para animais fica na Gleba Dom Bosco, próximo ao Centro de Zoonoses – (Foto: Divulgação)

 

O Abrigo de Animais que foi construído pela Prefeitura de Rondonópolis, na região do Globo Recreio, ainda não tem prazo para entrar em atividade. Com a obra praticamente finalizada, resta ainda a realização da licitação para a aquisição de equipamentos e mobiliários necessários para o funcionamento do espaço.

O abrigo foi construído com recursos de compensação ambiental por parte da América Latina Logística (ALL), que construiu o terminal ferroviário da cidade, atualmente administrado pela Rumo Logística. O acordo foi mediado pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) e firmado pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam), ainda na gestão passada.

A obra vem se arrastando entre as duas gestões (Percival Muniz e José Carlos do Pátio), sendo que em fevereiro de 2019 a Prefeitura chegou a divulgar que elas estavam avançadas, com previsão de entrega em julho daquele ano e recebimento de animais a partir de outubro. Contudo, um ano depois, isso ainda não aconteceu.

Foram destinados para a construção do abrigo R$ 1.950.642,35 do Compes (ações de fiscalização e autuações do Juvam) para que o local fosse construído, e ainda uma contrapartida do Município, sendo que o espaço tem uma área de 5 mil m² com capacidade para abrigar até 500 animais, entre cães e gatos.

Inicialmente, houve uma discussão sobre quem seria o administrador do espaço, sendo que ficou decidido entre todas as partes envolvidas que o abrigo será de responsabilidade da Prefeitura de Rondonópolis, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde e à Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ).

O abrigo conta com uma estrutura considerada muito boa, com salas para consultas, ambulatórios, saladas para procedimento de castração e pequenas cirurgias, entre outros.

Ainda não se sabe exatamente como será o funcionamento do local, visto que um protocolo de funcionamento e atendimento ainda será criado, definindo como e em quais situações os animais serão recebidos na unidade.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Estamos em período eleitoral, como vai se fazer o processo de licitação para compras de móveis? Por lei é proibido. A obra se arrastou por gestões devido a Câmara Municipal de Rondonópolis que indeferiu na construção, interrompendo tudo, que só depois de determinação judicial teve sua construção retomada, e isso está no site da câmara municipal.

    • Excelente comentário Luiza pontuou exatamente o problema, a câmara municipal em vez de facilitar a vida dos cidadãos só dificulta cada vez mais. Queria uma câmara municipal engajada com o povo mas vamos receber políticos querendo mamar infelizmente é isso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here