Suspeitos estavam em quitinete quando a polícia chegou e os mesmos teriam reagido à abordagem – (Foto: Divulgação)

 

Os três suspeitos que morreram no início da tarde de ontem (13), durante confronto com policiais militares, no Jardim Rui Barbosa, em Rondonópolis, foram identificados. São eles: Fabrício Coelho de Sousa Sela, 24 anos, Ronildo dos Santos, 21 anos e Jorge Bernardo de Brito Neto, 21 anos. Em comum, conforme a polícia, todos possuem uma extensa ficha criminal.

Conforme informações que constam no Boletim de Ocorrência (BO), o suspeito Fabrício tinha quatro passagens pela polícia, pelos crimes de roubo, tráfico de drogas, lesão corporal e tortura. Já o suspeito Jorge tinha sete registros criminais por crimes como porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, ameaça e direção perigosa.

Já o suspeito Ronildo tinha quatorze passagens criminais, por crimes de ameaça, tráfico de drogas, roubo, porte ilegal de arma de fogo, receptação, dano e corrupção de menores.

Segundo repassado, os suspeitos estavam sendo monitorados pela Agência Regional de Inteligência (ARI) da Polícia Militar (PM), já que existia a informação de que o grupo criminoso que eles seriam integrantes seria o responsável por diversos roubos ocorridos na cidade e até outros municípios da região.

Ontem, a ARI conseguiu identificar que os suspeitos estavam em uma residência do bairro Rui Barbosa, onde existem várias quitinetes, e que inclusive uma motocicleta que foi utilizada nos roubos foi vista estacionada na frente da casa.

Diante das informações, equipes do Comando de Ação Rápida (CAR) e da Força Tática fizeram o cerco ao local, sendo que, no momento da abordagem, os suspeitos teriam reagido e atirado contra os militares, que revidaram a agressão.

No confronto, três homens acabaram baleados e o Samu foi acionado, encaminhando todos ao Hospital Regional, que constatou as mortes. Um quarto homem, que tentou fugir da abordagem pulando muros de residências vizinhas, acabou preso pela polícia.

No local em que os suspeitos estavam foram apreendidos aparelhos celulares, balança de precisão, drogas, dinheiro, materiais elétricos roubados e três armas de fogo. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Rondonópolis, para serem posteriormente liberados às famílias.

Segundo informado, como houve o confronto com o envolvimento de policiais, além da investigação a ser conduzida pela Polícia Civil, um Inquérito Policial Militar também será instaurado pelo Departamento de Justiça e Disciplina do 4º Comando Regional, tendo prazo de 40 dias para conclusão.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here