Engenheiro Tiago Albres, profissional do ramo de projetos contra incêndio: “empresas agroindustriais que não possuem este tipo de investimento estão suscetíveis a fatores de risco elevados” – (Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA )

 

A elaboração e execução do Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP) em unidades agroindustriais é fundamental para garantir a segurança dos trabalhadores e o patrimônio da agricultura que irá para a industrialização, como milho, soja e algodão.

O alerta é do profissional que atua na área de projetos contra incêndio, o engenheiro mecânico Tiago Albres.

“O projeto de segurança contra incêndio e pânico também é uma obrigatoriedade prevista pela Lei nº 10.402 – Lei de Segurança contra Incêndio e Pânico, que é fiscalizada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Mato Grosso, tanto na cidade como no campo.

As empresas agroindustriais que não possuem este tipo de investimento estão suscetíveis a fatores de risco elevados, que podem ameaçar a vida de seus trabalhadores e a segurança do seu patrimônio, ainda mais em período de estiagem e seca, onde os riscos de sinistros com incêndio na unidade agroindustriais podem aumentar”.

 

 

————  CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE  ————
————————————————————————————

 

 

Ele explica que recentemente uma unidade do Norte de Mato Grosso foi atingida pelo fogo originário de uma floresta.

“Locais onde existem a execução de projetos contra incêndio e pânico, os riscos de serem atingidos e consumidos pelo fogo são menores, dada a instalação de sensores de temperatura, sistema de detecção de fumaça e alarmes, hidrantes, sistema de captação de poeira, iluminação de emergência, e SPDA (para-raios), que são sistemas preventivos para um combate inicial ao incêndio até a chegada do Corpo de Bombeiros, quando se trata de um sinistro”.

 

Tiago Albres alerta ainda que empresas agroindustriais possuem vários locais e pontos específicos de devem ser monitorados a fim de evitar um possível foco de incêndio, sendo os túneis, sistemas de transportes verticais ou horizontais (elevadores), silos e armazéns, onde são importante a instalação de sistemas preventivos de controle de temperatura que podem indicar o começo de um incêndio, a tempo de evitar danos maiores.

“Em silos ou armazéns é difícil combater um incêndio, mas os sistemas preventivos dimensionados e instalados corretamente podem evitar danos a vida e material”, completou o profissional.

 

Maiores informações sobre estes riscos e orçamento para a elaboração de projeto de segurança contra incêndio e pânico podem ser buscadas pelo telefone: (66) 99611-3266.

O engenheiro mecânico Tiago Albres trabalha com projetos contra incêndio no campo e na cidade, laudos técnicos, inspeções (NR13) e outros.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here