Uma notícia que precisa ser comemorada é a que apontou as escolas da rede estadual de ensino em Rondonópolis como as melhores do estado de Mato Grosso. Realmente, é um grande feito para nossas escolas e para seus alunos, mostrando que estamos no rumo certo quando se trata de educação pública.

Esse apontamento veio com a divulgação na semana passada do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, do Ministério da Educação (MEC), que mede o nível de qualidade nas redes pública e particular de ensino.

Na edição de ontem do A TRIBUNA, publicamos sobre o ótimo desempenho das escolas estaduais de nossa cidade.

Esse resultado foi alcançado em um cenário onde Mato Grosso, nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio, ficou com nota abaixo da média nacional, evidenciando que muito investimento precisa ser feito no setor.

O Estado obteve nota acima da média nacional nos anos iniciais do ensino fundamental.

Para começar, devemos deixar os parabéns para os profissionais e alunos das escolas estaduais que se destacaram, como La Salle, Sagrado Coração de Jesus, Odorico Leocádio da Rosa, Santo Antônio e Emanuel Pinheiro, nos anos iniciais do ensino fundamental; Sagrado Coração de Jesus, Odorico Leocádio da Rosa e Santo Antônio, nos anos finais do ensino fundamental; e Silvestre Gomes Martins, La Salle e Adolfo Augusto de Moraes, no ensino médio.

Ao longo da história local, essas escolas já vem construindo uma tradição de ensino com políticas pedagógicas inovadoras, boas metodologias, com seriedade, disciplina e participação dos pais.

Tudo isso contribui para que os alunos se envolvam mais e aprendam mais. Nesse contexto, não podemos esquecer que os pais são vitais nesse processo de ensino-aprendizagem, acompanhando e participando o máximo possível da vida escolar.

Agora, se os profissionais, pais e alunos fazem a sua parte, o Estado também deve fazer.

Assim, esperamos que o governo estadual possa continuar investimento nas estruturas físicas dos estabelecimentos de ensino, na qualificação e boa remuneração dos seus profissionais.

A Escola Adolfo de Moraes, por exemplo, carece há anos da conclusão da reforma nas suas instalações físicas, mas até hoje não saiu.

Essas escolas mostraram que em Rondonópolis também se pratica boa educação pública e, consequentemente, bons profissionais para o mercado. Todos estão de parabéns!

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here