Você realmente me vê?
Deus
Você realmente me escuta?
Eu sei que você não precisa de mim…
Então por que você me quer?
Eu não entendo porque o buraco nas suas mãos
Tem a forma exata dos meus pecados…
Eu sou como Pedro, que disse que te conhecia depois te negou!
Eu sou hipócrita!
Não faz sentido, porque você se quebraria para que eu pudesse ser completa novamente?
Mas essa é a beleza do seu amor
É algo que eu nunca poderei compreender completamente
Você esteve presente em cada julgamento
Você conhece cada dor e sofrimento
Você pega cada lágrima derramada e guarda no seu frasco
Você me deu uma saída quando eu estava cercada
Seu amor por mim nunca mudou, mesmo quando eu duvidei
Nada pode detê-lo porque até o medo se vai
Porque para você não há limites!

(*) Maitê Luize Ribeiro Bock, 13 anos, é aluna da Escola Cândido Portinari.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here